• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Padilha: governo segue firme para aprovação da TLP sob comando de Meirelles

  • COMPARTILHE
Economia

Padilha: governo segue firme para aprovação da TLP sob comando de Meirelles

Afirmação foi uma resposta do Planalto aos boatos que nortearam as apostas no mercado de juros nesta tarde, que indicavam que o governo deixaria a proposta caducar por falta de tempo para aprovação da medida,

Redação Folha Vitória

O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, usou o Twitter nesta sexta-feira (11) para tranquilizar o mercado financeiro e passar a mensagem de que o governo "segue firme", sob o comando do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, nos trabalhos para aprovação da MP 777/2017, que cria uma nova taxa de juros para remunerar os contratos de financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

A afirmação foi uma resposta do Palácio do Planalto aos boatos que nortearam as apostas no mercado de juros esta tarde, que indicavam que o governo deixaria a proposta caducar por falta de tempo para aprovação da medida, cujo texto expira no próximo dia 6 de setembro.

Padilha reforçou a "relevância" do tema. "O governo segue firme para a aprovação da TLP, sob o comando do ministro Meirelles. A TLP é tema de relevância para a política econômica", rebateu pelo Twitter, em seu perfil oficial.

A boataria começou depois que o senador Lindbergh Farias (PT-RJ), presidente da comissão mista que analisa o tema, adiou, mais uma vez, a sessão de leitura do parecer do deputado Betinho Gomes (PSDB-PE). O tucano recomenda, em seu relatório, a aprovação da medida.

Em vez de ser lido na terça-feira, 15, como estava acordado, o texto será apresentado somente na quarta, 16. Com isso, fica mais apertado o prazo para que o governo consiga aprovar a proposta.

Na semana passada, Lindbergh já havia alegado falta de quórum para adiar a apresentação do parecer. A base do governo enxerga no senador o maior entrave para a tramitação da MP.

Em resposta, o governo promete endurecer. A ideia é acionar a tropa de choque no Congresso para tentar acelerar os trabalhos. A incerteza e os rumores afetaram as operações no mercado financeiro. Isso porque, segundo profissionais da área de renda fixa, estariam circulando nas mesas de operação informações de que o governo deixaria a Taxa de Longo Prazo (TLP), o que Padilha nega. Outro boato seria sobre uma suposta saída de Meirelles do governo.

"A boataria de que o governo teria desistido da MP 777 não procede. Falei com vários interlocutores do governo e eles estão firmes como uma rocha no assunto", disse Betinho Gomes.

Segundo apuração do Broadcast,serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado, Padilha entrou no circuito para acalmar os ânimos no mercado.