Instrumentador cirúrgico é preso como mentor de assalto em casa de médico em Cachoeiro

Polícia

Instrumentador cirúrgico é preso como mentor de assalto em casa de médico em Cachoeiro

Além dele, um dos três criminosos que invadiram a residência no dia 2 de julho deste ano, também foi detido pela Polícia Civil. Outros dois não foram localizados e são procurados pela polícia

Redação Folha Vitória

Na manhã desta quarta-feira (13), policiais civis da Delegacia de Crimes Contra o Patrimônio (Depatri) de Cachoeiro, com o apoio da Delegacia de Marataízes, realizaram uma operação para prender quatro suspeitos de envolvimento em um assalto, ocorrido em julho deste ano, na residência de um médico, no bairro Vila Rica, em Cachoeiro. Eles tiveram a prisão preventiva decretada pela Justiça do município.

De acordo com informações da Polícia Civil, um dos presos é o instrumentador cirúrgico Rômulo Martins Alves, de 33 anos, amigo das vítimas e mentor do crime; e Elizeu França da Cruz, de 28 anos. Outros dois não foram localizados e são considerados foragidos: Fernando Nogueira Lima, de 35 anos, e Wallace Serbati, também de 35, ambos moradores de Marataízes.

No início da manhã, os policiais seguiram até a residência de Rômulo para cumprir o mandado, mas ele não foi localizado. Horas depois, ele compareceu à Depatri, acompanhado do advogado, e foi preso. Segundo a Polícia Civil, o instrumentador usou a amizade que tinha no trabalho e o fato de frequentar a casa das vítimas para ter informações.

Na madrugada do dia 2 de julho, os três suspeitos chegaram ao local em um Fiat Pálio, invadiram a residência e permaneceram no local até as 8h, mantendo as duas vítimas que estava no imóvel, amarradas sob a mira de uma arma e depois trancadas no banheiro da casa. Eles fugiram levando jóias e dinheiro. O valor roubado não foi divulgado pela Polícia Civil.

Investigações

Após dois meses de investigações, os suspeitos do crime foram identificados pela Polícia Civil, e a surpresa na apuração do crime foi o envolvimento de Rômulo, amigo das vítimas e apontado como mentor por ter arquitetado todo o assalto. Ele teria passado as informações para os três comparsas.

Durante as buscas nesta quarta-feira (13), foram apreendidas drogas, dinheiro e alguns pertences das vítimas, além de produtos de roubo e furtos, ocorridos em Marataízes. Com exceção de Rômulo, todos outros envolvidos têm diversas passagens por roubos, furtos, receptação e posse ilegal de armas de fogo.

Eles vão responder pelo crime de roubo e formação de quadrilha. Os dois detidos foram encaminhados ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Cachoeiro.