• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

China expressa forte oposição às tarifas dos EUA sobre aço e alumínio

  • COMPARTILHE
Economia

China expressa forte oposição às tarifas dos EUA sobre aço e alumínio

A China criticou hoje com firmeza a decisão do governo dos EUA de impor tarifas a importações de aço e alumínio.

Ontem, o presidente dos EUA, Donald Trump, assinou decreto adotando tarifas de 25% sobre importações de aço e de 10% sobre as de alumínio, como havia ameaçado na semana passada. As novas tarifas vão entrar em vigor em duas semanas.

Em comunicado divulgado nesta sexta-feira, o Ministério de Comércio chinês disse ser "fortemente contrário" à iniciativa de Washington e pediu aos EUA que retirem as tarifas, em sinal de respeito pela ordem internacional de comércio. Ainda no comunicado, o ministério afirmou que vai avaliar o impacto das tarifas e "tomar medidas efetivas para proteger os direitos da China".

A Associação de Ferro e Aço da China, por sua vez, pediu a Pequim que aja contra importações dos EUA, incluindo de aço inoxidável e de produtos eletrônicos, em resposta às tarifas dos EUA. Já a Associação da Indústria de Metais Não Ferrosos da China, pediu medidas do governo contra produtos agrícolas e de alto valor agregado importados dos EUA.

Ambos os grupos pediram também medidas contra o carvão comprado dos EUA. Nos últimos anos, a demanda chinesa tem favorecido muitos os produtores de carvão americanos.

O impacto das tarifas dos EUA nas siderúrgicas chinesas, no entanto, deverá ser pequeno. Embora a China seja responsável por metade da produção mundial de aço, a maior parte é utilizada internamente. Fonte: Dow Jones Newswires.