• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Secretária do Tesouro evita comentar relatório contra Occhi

  • COMPARTILHE
Economia

Secretária do Tesouro evita comentar relatório contra Occhi

Presidente do Conselho de Administração da Caixa Econômica Federal, Ana Paula Vescovi, evitou nesta terça-feira, 26, fazer qualquer tipo de comentário sobre o pedido do Ministério Público Federal (MPF) para ter acesso a uma investigação interna da Caixa sobre o presidente do banco público, Gilberto Occhi. O relatório foi produzido pelo escritório Pinheiro Neto a pedido do Conselho de Administração e é mantido em sigilo pelo banco, segundo informou mais cedo o Broadcast, serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado.

Vescovi, que é secretária do Tesouro Nacional, alegou que não poderia falar sobre a Caixa durante uma entrevista para anunciar os dados das contas governo federal.

No ano passado, no entanto, Vescovi falou sobre a Caixa. Na ocasião, pediu a saída dos técnicos do Tesouro da mesa e falou sobre o banco.

Agora, mesmo com a insistência dos jornalistas, a secretária preferiu não fazer comentários. Vescovi e Occhi têm um histórico de divergências em relação às diretrizes dos bancos.

A investigação foi iniciada pelo escritório Pinheiro Neto com base no relato do corretor e delator Lúcio Bolonha Funaro. Em sua colaboração premiada, Funaro acusou o atual presidente da Caixa, Gilberto Occhi, de desviar recursos para o Partido Progressista (PP). "Sabia até que tinha uma meta do Gilberto Occhi, de produzir um valor x por mês", disse Funaro, em um dos vídeos do depoimento prestado ao Ministério Público. No entanto, ele não soube dizer qual era o valor da meta.

O Grupo Estado apurou que o relatório produzido pelo Pinheiro Neto mapeou toda a evolução patrimonial de Occhi. O documento, segundo fontes relataram à reportagem, teria sido finalizado pelo escritório e estaria sob tutela do Conselho de Administração da Caixa.

Até o fechamento deste texto, a reportagem não havia obtido um posicionamento dos envolvidos.