• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Temos tido discussões "muito diretas" sobre comércio com China, diz Mnuchin

  • COMPARTILHE
Economia

Temos tido discussões "muito diretas" sobre comércio com China, diz Mnuchin

O secretário do Tesouro americano, Steven Mnuchin, afirmou nesta sexta-feira que o governo dos Estados Unidos tem realizado diálogos "muito diretos" sobre a questão comercial com a China. Durante entrevista à rede CNBC, Mnuchin disse que se reuniu com o embaixador chinês na quinta-feira, além de comentar que os presidentes Donald Trump e Xi Jinping possuem "a melhora relação" na história das relações bilaterais.

"Nós não podemos vender carros para a China com tarifas de 25%", afirmou o secretário do Tesouro. Segundo ele, os que buscam uma situação de justiça nas suas relações comerciais. "Nós temos sido muito claros que temos um objetivo mútuo de reduzir o déficit comercial", falou a respeito do governo de Pequim.

Mnuchin insistiu que os EUA "mostrarão grande flexibilidade" nas tarifas. Ele disse que está em consultas com outros países sobre barreiras comerciais e que o processo de conceder isenções a outras nações continuará. Segundo ele, o presidente "não é um protecionista" e a economia americana não corre riscos por causa da tarifa. Trump "não é nenhum Herbert Hoover", comentou, em referência ao presidente que governou o país durante a crise de 1929.

O secretário de Tesouro rebateu ainda o argumento de que as tarifas podem ajudar os produtores americanos de metais, mas prejudicar o setor manufatureiro que depende do aço e do alumínio. "Nós teremos o equilíbrio certo para não perder empregos em outras indústrias", garantiu. Os projetos de infraestrutura "são uma grande prioridade" de Trump, lembrou.

Mnuchin comentou ainda que seria "prematuro" especular se os EUA devem impor novas sanções contra a Coreia do Norte por seu programa de armas nucleares. Na quinta-feira, Trump aceitou o convite para se reunir com o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un.

O secretário do Tesouro disse também que os EUA estão "bastante confortáveis" em relação a suas necessidades de financiamento. Segundo ele, porém, o governo americano terá mais adiante de avaliar a questão da dívida no longo prazo. Fonte: Dow Jones Newswires.