• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Dólar fecha em ligeira baixa ante rivais com realização de lucros

  • COMPARTILHE
Economia

Dólar fecha em ligeira baixa ante rivais com realização de lucros

O dólar fechou nesta terça-feira com algum recuo ante outras moedas principais, perdendo parte do território conquistado na última sessão, apesar de uma nova rodada de dados econômicos nos Estados Unidos ter, outra vez, superado expectativas de mercado. Mas, como a moeda vinha acumulando altas desde a última quinta-feira, e chegou a romper a marca psicologicamente importante de 109 ienes hoje, investidores enxergaram espaço para alguma realização de lucros.

No final da tarde em Nova York, o dólar caía para 108,70 ienes, muito próximo da estabilidade. Já o euro subia para US$ 1,2239 e a libra avançava para US$ 1,3982.

O índice DXY, que mede o dólar ante uma cesta de seis moedas principais, recuou 0,20%, para 90,766 pontos.

"A moeda esteve na ofensiva desde o fim da semana passada. Não é de surpreender a leve correção de hoje", afirmou o estrategista de commodities e câmbio do DailyFX, Ilya Spivak.

Pela manhã, dados da economia americana impulsionaram o dólar. O índice de confiança do Conference Board mostrou alta inesperada em abril e as vendas de novas moradias, na leitura do Departamento do Comércio americano, subiram mais do que se previa em março. As novas mostras de fortalecimento da economia dos EUA chegaram a levar o dólar à marca intraday de 109,21 ienes. Mostrando que esse nível representa alguma resistência técnica, a divisa não sustentou a cotação por muito tempo.

Em relatório a clientes, o Brown Brothers Harriman atribui a ligeira patinada do dólar nesta terça-feira ao fato de os juros dos Treasuries também terem empacado em face a níveis de resistência técnica.

"O dólar parecia pronto para se lançar uma nova pernada à frente, mas as taxas (dos Treasuries) emperraram", escrevem analistas do banco americano. "O rendimento da T-note de 2 anos tem sido incapaz de estender seu avanço para além de 2,50%, enquanto a taxa de 10 anos emperrou a um triz do nível psicológico de 3%."

Entre moedas emergentes, o dólar avançou a 20,2647 pesos argentinos e caiu a 18,8771 pesos mexicanos.