• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Atividade e emprego continuam em queda na indústria da construção, diz CNI

  • COMPARTILHE
Economia

Atividade e emprego continuam em queda na indústria da construção, diz CNI

O cenário de retração da indústria da construção persiste. Os níveis de atividade e de emprego no setor continuam em queda, segundo mostram os dados de abril da Sondagem Indústria da Construção, divulgada nesta sexta-feira, 25, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). No período, o indicador do nível de atividade caiu para 46,9 pontos e o do número de empregados, para 44,6 pontos. Os números da pesquisa variam de zero a cem pontos, e quando estão abaixo de 50 indicam retração.

O levantamento mostra ainda que, no mês passado, o setor utilizou apenas 60% de sua capacidade de operação, ficando com 40% das máquinas, equipamentos e pessoal parados.

Apesar do desempenho fraco, os empresários da construção mantêm o otimismo para os próximos seis meses. Todos os índices de expectativas estão acima dos 50 pontos, o que indica que os industriais apostam na melhora da atividade e no aumento de novos empreendimentos e serviços, da compra de matérias-primas e no número de empregados.

O indicador de expectativas para os próximos seis meses ficou em 57,3 pontos, mas a percepção sobre a situação presente dos negócios piorou, destaca a CNI. O indicador de condições atuais caiu para 46,7 pontos e ficou abaixo da linha divisória dos 50 pontos, que separa o otimismo do pessimismo.

A pesquisa mostra ainda que a disposição dos empresários para investir também diminuiu. O índice de intenção de investimentos recuou 1,9 ponto em relação ao estudo anterior e agora ficou em 33,3 pontos.

A Sondagem Indústria da Construção de abril ouviu 541 empresas do setor entre os dias 1º e 14 de maio.