• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Eunício Oliveira diz que decisão da Petrobras é 'um bom começo'

  • COMPARTILHE
Economia

Eunício Oliveira diz que decisão da Petrobras é 'um bom começo'

O presidente do Senado, Eunício Oliveira, disse que a Petrobras deu uma primeira sinalização ao informar, nesta quarta-feira, 23, que vai reduzir em 10% o valor médio do diesel comercializado em suas refinarias. Para Eunício, o anúncio "é um bom começo".

"O ministro da Fazenda nos buscou para buscarmos solução para o problema. É momento de juntar forças. Esse que é o meu entendimento. Se a Petrobras dá a primeira sinalização para a resposta à sociedade, é um bom caminho, é um bom começo", disse.

Apesar disso, o emedebista voltou a dizer que os aumentos nos preços foram "abusivos". "Temos feito esse debate nessa questão de aumento abusivo de combustível. Temos que ter cuidado para não fazer bravata neste momento de crise e dificuldade. Buscar a verdade, a transparência e por isso estamos convocando a comissão geral, chamando o Cade, os representantes das refinarias, distribuidoras, para saber onde tá esse calo. Não pode continuar com determinados argumentos, por exemplo, o argumento de dizer que é em função do dólar", explicou.

Com a decisão da estatal, o preço médio de venda da Petrobras nas refinarias e terminais sem tributos será de R$ 2,1016 por litro a partir desta quinta-feira. Este preço será mantido inalterado por um período de 15 dias. Após este prazo, a companhia retomará gradualmente sua política de preços aprovada e divulgada em 30 de junho de 2017.

Esta decisão será aplicada apenas ao diesel e tem como objetivo permitir que o governo e representantes dos caminhoneiros tenham tempo para negociar um acordo definitivo para o contexto atual de greve e, ao mesmo tempo, evitar impactos negativos para a população e para as operações da empresa.

A medida é de caráter excepcional e não representa mudança na política de preços da Petrobras. Com esta decisão, a companhia acredita que seja possível ao governo e aos representantes dos caminhoneiros encontrar uma solução que tenha impacto definitivo nos preços do diesel comercializado no Brasil.