• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Fazenda está refazendo contas, diz Mansueto, após divulgação do IBC-Br

  • COMPARTILHE
Economia

Fazenda está refazendo contas, diz Mansueto, após divulgação do IBC-Br

Depois de o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) ter registrado queda de 0,13% no primeiro trimestre deste ano ante os três meses anteriores, o secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, disse que o mercado está revendo projeções de crescimento para baixo e também o Ministério da Fazenda está refazendo as contas.

Até a próxima semana, o governo tem que divulgar o Relatório Bimestral de Receitas e Despesas, que trará a projeção oficial para o Produto Interno Bruto (PIB) de 2018, atualmente em 3%.

"A Fazenda está revendo o modelo, possivelmente vamos ter um resultado de qual é o novo número da Fazenda na próxima semana, se houver um novo número", afirmou Mansueto, após participar de reunião na Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados.

Ele ressaltou que, se antes alguns bancos previam que o Brasil iria crescer entre 3% e 4%, agora estão revendo as projeções para a faixa de 2,5% a 3%. "O que se tem concretamente é algo de crescimento entre 2% e 3%", completou.

Mansueto Almeida lembrou que os indicadores de atividade vinham mais baixos nos últimos meses e ressaltou que o Brasil vem de dois anos difíceis, se referindo à recessão registrada em 2015 e 2016. "Dois anos de queda do PIB no Brasil é algo anormal, a última vez que tinha acontecido isso foi no início da década de 30."

Apesar de, teoricamente, uma revisão para baixo da expectativa de crescimento afetar as projeções de arrecadação, o secretário ressaltou que isso na prática não vem ocorrendo e que a arrecadação está crescendo muito acima do desempenho da economia. "A arrecadação em abril foi muito boa, foi além das nossas expectativas. Estamos tendo surpresas positivas com a arrecadação, principalmente a que não é ligada ao crescimento econômico, como royalties", acrescentou.