• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Governo do Estado vai sugerir diminuição de impostos sobre o diesel durante reunião em Brasília

Paralisação dos caminhoneiros

  • COMPARTILHE
Economia

Governo do Estado vai sugerir diminuição de impostos sobre o diesel durante reunião em Brasília

O aumento do combustível é a principal queixa dos caminhoneiros, que paralisaram suas atividades em todo o país desde a última segunda-feira

Bruno Funchal participará de reunião em Brasília para discutir impostos sobre o diesel

O secretário de Estado da Fazenda, Bruno Funchal, vai sugerir que os demais estados da Federação reduzam a carga tributária que interfere diretamente no preço final do diesel. O aumento do combustível é a principal queixa dos caminhoneiros, que paralisaram suas atividades em todo o país desde a última segunda-feira (21).

Nesta sexta-feira (25), Funchal participa de uma reunião em Brasília com o ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, e com outros secretários estaduais da Fazenda. Durante a o encontro, o representante do governo capixaba defenderá que os demais estados reduzam a alíquota referente ao preço do diesel.

"O Bruno vai com uma procuração minha assinada para defender essa posição do governo estadual, que é a de que precisa diminuir a carga tributária em cima do diesel no nosso país. Atualmente nós temos a menor alíquota do país, que é de 12%. Tem estado cuja alíquota é de 24%. Se o Brasil conseguir vir na nossa direção, de estabelecer a alíquota em 12%, já será um passo muito importante. Se conseguir ir mais além, nós não seremos obstáculo. Muito pelo contrário, terá todo o nosso apoio", ressaltou o governador Paulo Hartung.

De acordo com o secretário, a reunião desta sexta-feira, marcada para às 11h, foi convocada pelo ministro da Fazenda e pelo presidente da República, Michel Temer. Durante o encontro os representantes do governo federal também apresentarão propostas aos representantes estaduais.

"A partir dessa proposta do governo federal, de zerar a Cide e de mexer no Pis-Cofins, os estados vão fazer um movimento. O grande impacto [no preço do diesel] vai ser dos estados com alíquotas bem mais altas do que a nossa", destacou Funchal.