• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

No Twitter, Eunício diz que 'decidiu voltar', suspendendo reunião com governador

  • COMPARTILHE
Economia

No Twitter, Eunício diz que 'decidiu voltar', suspendendo reunião com governador

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), usou o perfil no Twitter para justificar sua viagem ao Ceará e anunciar retorno à Brasília ainda nesta quinta-feira, 24. Diante das reações negativas sobre sua ida a Fortaleza (CE), nesta quinta, o emedebista decidiu voltar para Brasília no mesmo dia.

Ao aterrissar no Ceará, segundo fontes, ele ficou sabendo das críticas e resolveu retornar em seguida. Ele convocou uma reunião de líderes para acontecer as 19 horas desta quinta e também tem intenção de se reunir com representantes das entidades dos caminhoneiros.

"Decidi voltar a Brasília, suspendendo agenda com o governador, onde anunciaríamos investimentos para combater a seca no meu Ceará que já vive uma grave crise de falta dágua há 6 anos. Em Brasília, retomaremos as negociações em torno das saídas possíveis para a greve dos caminhoneiros", escreveu.

O retorno de Eunício acontece depois do presidente da Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam), José da Fonseca Lopes, dizer no início da tarde que, sem a presença do presidente do Senado para tentar aprovar a redução dos impostos sobre o diesel, a chance de o movimento terminar nesta quinta-feira cai de até 90% para 5%. Isso porque após aprovação na Câmara, na quarta, a expectativa era que o Senado aprovasse o projeto da reoneração ainda esta semana.

Ao ser informado pelo Broadcast (serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado) de que Eunício Oliveira deixou a capital federal, o líder dos caminhoneiros demonstrou surpresa e contrariedade. "Se o presidente do Senado viajou para o Ceará, é porque quer ver o circo pegar fogo. Ele também será responsabilizado", disse. "A informação sobre a viagem de Eunício me deixou preocupado porque pode gerar caos nesse País", acrescentou.

Nos bastidores, senadores da base aliada do governo chamaram de "despreparo" a decisão de Eunício viajar para o Ceará, em meio à crise alavancada pela paralisação dos caminhoneiros. Na avaliação dos parlamentares, o emedebista deveria ter ficado em Brasília mesmo que não fosse possível colocar em votação, de forma imediata, o projeto que reduz neste ano a desoneração da folha de pagamento para 28 setores da economia, aprovado nesta quarta-feira na Câmara.

No Ceará, Eunício teria uma Solenidade Alusiva aos 183 anos da Polícia Militar do Ceará, às 17 horas. Antes, ele também participaria uma Solenidade de Anúncio de Liberação de Recursos para o Programa de Cisternas no Ceará, à convite do Governador do Ceará, Camilo Santana (PT), seu aliado. A assessoria de imprensa não informou em qual avião ele está viajando.