Vitória investe em tecnologia e na organização das contas públicas

RIQUEZAS DE NORTE A SUL

Economia

Vitória investe em tecnologia e na organização das contas públicas

A capital do Espírito Santo busca formas de fomentar as atividades empreendedoras e potencializar o crescimento econômico

Foto: TV Vitória

Realizar: esse é o verbo que traduz Vitória. Afinal, a capital do Espírito Santo está entre as melhores cidades do Brasil para empreender. De acordo com o Índice de Cidades Empreendedoras, principal levantamento sobre ambiente de negócio brasileiro, Vitória está em quarto lugar no ranking.

De acordo com o secretário municipal de Desenvolvimento da Cidade e Habitação, Marcelo de Oliveira, muitas empresas estão chegando e outras estão ampliando. “Aumentou em 40% o número de empresas em Vitória. Desde de micro até grandes negócios”, revela.

O prefeito de Vitória, Lorenzo Pazolini, afirma que a capital é a cidade onde mais se constrói no Espírito Santo. Desenvolvedora e incorporadora, a Nazca é uma empresa de investimento imobiliário conhecida por projetos visionários e inovadores. Só em Vitória possui oito empreendimentos entre prontos e em obras. “Nós vimos em Vitória o potencial de realização”, diz o CEO da Nazca, Breno Peixoto.

LEIA TAMBÉM: Serra é a maior economia do ES e o município que mais cresce no Estado

Presente em Vitória há 29 anos, o shopping que leva o nome da capital mudou a organização social e econômica da cidade. “Não tem no Brasil um shopping com uma localização tão boa como a do Shopping Vitória. E a construção do shopping mudou a região, trouxe outros negócios, funcionou como um imã”, afirma o diretor do Shopping Vitória, Raphael Brotto. Hoje, o Shopping Vitória está em obra, investindo na chegada de novas operações.

E para fomentar mais atividades empreendedoras, Vitória encontrou na tecnologia uma grande aliada. Obras de pequeno impacto estão sendo aprovadas em 48 horas. “Licenciamos a obra pelo celular. Tudo é analisado através de inteligência artificial”, explica Pazolini.

E para realizar, inovar, é preciso excelente conexão. Vitória é uma das 12 capitais brasileiras que vão receber a tecnologia 5G a partir de junho deste ano. E para instalação das novas antenas foi preciso uma legislação mais moderna. O município então criou a Lei do 5G. 

Agora, uma infraestrutura de rede de pequeno porte não precisa emitir licença quando for ser instalada em área urbana. A lei também promove o desenvolvimento de uma infraestrutura adequada para a oferta de internet no formato 5G, que permite uma conexão mais rápida.

LEIA TAMBÉM: Diário de Bordo: conheça o que há de melhor na capital do ES

São muitos investimentos. Então é preciso estar com as contas organizadas para alcançar crescimento econômico e melhor qualidade de vida, como explica o secretário de Gestão e Planejamento, Régis Mattos: “Só um município com as contas organizadas e capacidade de investimento pode dar o retorno que a população precisa.”

E Vitória tem nota A na avaliação do Tesouro Nacional sobre as contas públicas. “A classificação revela que o município é bom pagador e não depende de ninguém, pode investir com seus próprios recursos. Demonstra equilíbrio fiscal, fruto da redução de gastos”, explica Régis.

*Texto produzido pela jornalista Adriana Berlink, da TV Vitória/Record TV.