• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Montanhas de Guarapari devem ganhar produção de uva

  • COMPARTILHE
Economia

Montanhas de Guarapari devem ganhar produção de uva

40 agricultores participam do projeto para verificar a possibilidade de plantio.

Glenda Machado

Redação Folha da Cidade
Projeto será implantado no município ainda este ano. Foto: Setur

As montanhas de Guarapari passaram a fazer parte de um novo projeto para o desenvolvimento sustentável: a viticultura. A prefeitura, através da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Agricultura (Semag), em parceria com o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), trabalha na realização do programa de plantio de uva.

Ao todo, 40 agricultores participam do projeto e recebem o diagnóstico de suas propriedades para verificar a possibilidade de plantio. Além disso, será elaborado o plano de produção de cada produtor que receberá a capacitação necessária para o plantio e a colheita da fruta.

Somente neste ano, serão distribuídas 12 mil mudas de espécies para consumo in natura (mesa) e suco. Para a mesa serão inseridas as mudas do tipo Niagara Rosada e duas sem sementes, a Vitória e a Ises e para sucos será distribuída a espécie Carmem. A intenção é expandir o programa de acordo com a demanda e a solicitação de outros produtores.

Desde de 2017 o município e o Incaper vem realizando reuniões, palestras motivacionais e excursões técnicas a municípios vizinhos, com a participação dos produtores participantes. Os viticultores que aderiram ao programa recebem assistência técnica especializada, tudo de forma específica para cada propriedade.

“O município de Guarapari é privilegiado por possuir uma diversidade de ambientes edafoclimáticos, o que potencializa a diversificação da produção agrícola, inclusive da viticultura. A maior parte da uva comercializada nas Centrais de Abastecimento do Espírito Santo (Ceasa) vem de fora do estado. Guarapari é uma cidade que recebe milhões de turistas durante o ano, possui mercados diversos, feiras livres, mercados institucionais e vendas diretas ao consumidor. Esses fatores associados, tornam a atividade altamente promissora”, finaliza o engenheiro agrônomo e chefe do escritório do Incaper no município, Cássio de Souza.