Startups capixabas são apostas da economia para os próximos anos

Economia

Startups capixabas são apostas da economia para os próximos anos

Startups de saúde, drones para agricultura e cozinhas compartilhadas nas cidades entram na disputa pelo prêmio do Espírito Startups

Foto: Vitor Machado

Mesmo diante de um cenário de incertezas e de desafios para a economia, o investimento em novas empresas continua forte no Espírito Santo. Nos dois primeiros meses de 2022, US$ 1,36 bilhão foram investidos em startups brasileiras.

De olho nas oportunidades, o lançamento da 2ª temporada do Espírito Startup, realizada pela Apex Partners, em parceria com a Rede Vitória, aconteceu durante o evento Espírito Startups Conference, na Enseada do Suá, em Vitória, nesta terça-feira (21).

O tema do encontro foi "O Mercado de Investimentos em Venture Capital" e foi abordado um painel sobre "Quais são os impactos da alta dos juros nos investimentos em startups no Brasil?", além do painel que abordará as "Estratégias de Corporate Venture capital das empresas".

Os palestrantes convidados foram: Renato Ramalho (CEO e partner da KPTL) e Rodrigo Quinalha (Strategic Board Member da KICK Ventures), Luís Felipe Carvalho (CEO da AEVO) e Walter Maia (diretor da TimeNow), mediados por Ana Paula Vespermann (Diretora de Operações da Apex Partners) e Felipe Caroni (Head de Venture Capital da Apex Partners).

Espírito Startups

Foram divulgadas, durante o Espírito Startups Conference, as nove startups selecionadas para a segunda temporada do primeiro reality sobre empreendedorismo no Espírito Santo: o Espírito Startups.

O processo de seleção do reality foi realizado por consenso por um comitê formado por representantes das instituições BASE27, GlobalTouch, Bbutton Ventures, APEX Partners, Folha Business e HUGB.

A seleção foi realizada com base em critérios objetivos, que avaliaram dentre outros critérios a rentabilidade do modelo de negócio, a capacidade do time de fundadores e o impacto social da solução. Veja as selecionadas:

Agro Atlas

Com vocação para o agronegócio, a Agro Atlas já economizou tempo e dinheiro de produtores de 14 culturas vegetais diferentes com o uso de drones na aplicação de defensivos agrícolas. Tocada por Welber Sant’Ana, a startup embarcou tecnologias como inteligência artificial nos drones para uma aplicação mais precisa, econômica e sustentável.

Call4Fit

Conhece a americana Peloton? A capixaba Call4Fit criou uma solução para auxiliar praticantes de bike indoor (exercícios com bicicleta ergométrica) por meio de análise de imagens. Mas a startup vai além e quer oferecer soluções de inteligência artificial para análise de dados das empresas.

Futurai

Essa startup capixaba do segmento industrial fundada pelos engenheiros Felipe Lobo e Artur Saick, busca reduzir o tempo de inatividade e minimiza o custo de manutenção nas fábricas por meio de machine learning (uma espécie de inteligência artificial capaz de prever determinadas ocorrências a partir de uma base de dados).

Kitchenfy

Restaurantes sem mesa e cadeira – que operam exclusivamente por delivery – são cada vez mais comuns no cotidiano dos consumidores. A capixaba Kitchenfy oferece uma solução de cozinha industrial compartilhada para esses negócios operarem de forma mais eficiente e econômica.

Klumie

Por falta de inclusão e qualificação, grande parte dos surdos são excluídos do mercado de trabalho, e a taxa de desemprego nessa população chega a 67%. Com ferramentas digitais de qualificação e recrutamento, a Klumie , fundada por Jannine Silva, quer inserir pessoas com deficiência auditiva no mercado de trabalho.

Maya Tecsaúde

Proporcionar qualidade de vida e cuidados médicos para os 37,7 milhões de idosos brasileiros é um desafio para o governo e as famílias. A Maya Tecsaúde quer ajudar nessa questão com uma plataforma que agrega uma rede de produtos e serviços (de apoio médico à jurídico) para atender idosos. Até hoje, 100 famílias já foram atendidas pela Maya.

Pastinha

Essa startup voltada para o setor de recursos humanos promete reduzir o tempo de contratação de trabalhadores industriais de 15 dias para apenas um. O segredo é usar tecnologia para conectar pessoas a oportunidades, além de resolver burocracias.

PJMEI

Entre a idealização de um negócio e a primeira venda, o empreendedor tem que enfrentar diversas burocracias, e muitas vezes acaba desistindo. A startup capixaba PJMEI, que tem como CEO Jacques Danzi, nasceu para mudar esse cenário. A plataforma ajuda pequenos empresários a abrir, gerenciar e operar seus negócios por um valor mensal acessível.

uDNA

Como podemos viver mais? Para a startup capixaba uDNA, a resposta é investir em saúde preventiva. Com testes remotos, a startup classifica o risco de uma pessoa desenvolver 17 tipos de doenças e orienta para a redução de riscos.

Dinâmica do programa

O Espírito Startups chega à TV Vitória/Record TV e será exibido em quatro episódios, a partir do dia 9 de julho, às 14 horas. Durante o programa, que vai apoiar e investir em quem está inovando na prática, haverá muita competição e o olhar atento além do que já é visto pela maioria. A dinâmica será similar à da primeira temporada.

A cada episódio, três startups capixabas vão apresentar seus modelos de negócio por meio de falas rápidas, as chamadas pitches. As empresas vão passar por mentorias com executivos de empresas selecionadas e em seguida, os jurados vão avaliar qual delas apresentou o melhor modelo de negócio e tem o maior potencial de crescimento. A que for consenso, seguirá para a final, no quarto episódio.

Na grande final, as finalistas vão passar por mais duas mentorias e fazer um pitch final. Em seguida, os jurados vão escolher a vencedora, que vai levar o prêmio de R$ 500 mil, para impulsionar seu crescimento e visibilidade.

O valor será dividido da seguinte forma: a Apex Partners vai realizar um aporte financeiro de R$ 300 mil e a Rede Vitória de Comunicação vai assinar um contrato de R$ 200 mil em mídia.

Segundo o apresentador do programa, Ricardo Frizera, o prêmio para esta edição é maior que a premiação de 2021.

"São R$ 300 mil em dinheiro. Um prêmio que a Apex Partners troca por participação em negócios e vira sócia do vencedor. Os outros R$ 200 mil é uma premiação da Rede Vitória, com o Hugb, o Hub de Inovação do Grupo Buaiz, que é uma premiação de mídia, para fazer com que essa empresa apareça cada dia mais para os capixabas", disse.

Jurados do reality

O corpo de jurados reúne lideranças que se destacam no meio empresarial e que estão conectados com o ecossistema de inovação. A novidade neste ano é que as cadeiras de jurados serão rotativas e a cada episódio vão receber novos nomes. São eles: 

Francisco Carvalho – Conhecido como um dos pais da inovação no Espírito Santo, fundou a Timenow, uma das maiores empresas de engenharia consultiva do país. Hoje atua como Presidente do Base27, um dos principais hubs de inovação do Espírito Santo e tem em seu portfólio de investimentos startups com foco na indústria e em impacto social.

Rogério Salume – Fundada por Rogério Salume, a Wine contribuiu para posicionar o Espírito Santo no cenário nacional de empreendedorismo e inovação. Hoje, além de conselheiro da Wine, Salume também ocupa o cargo de Presidente do Conselho da ISH Tecnologia e é investidor e conselheiro de diversas outras iniciativas. Jurado da primeira temporada do Espírito Startups, Rogério está mais uma vez na bancada. 

Rodrigo Miranda – Logo após se formar na Ufes, Rodrigo já estava trabalhando na própria startup: o delivery de bebidas Zaitt, que logo viria a criar o primeiro mercado 100% autônomo da América Latina. Em seguida, fundou a Shipp, de delivery, que foi vendida para a B2W e tornou-se Americanas Delivery. Eleito um dos jovens mais influentes do país pela Forbes 30, ele será jurado do Espírito Startups.

Antonio Toledo – O engenheiro nascido em Minas Gerais lidera uma empresa capixaba que é referência em inovação no Brasil, a Timenow. Desde 2018, Toledo aposta em inovação como um processo que permeia toda a empresa e investiu em diversas iniciativas. Até hoje, já foram cinco startups investidas, oito novos produtos desenvolvidos e um spin-off (nova empresa) criado. Ele também participou da primeira temporada e está de volta ao Espírito Startups. 

Marcel Malczewski – O paranaense criou um forte vínculo com o Espírito Santo neste ano, quando a empresa dele, TM3 Capital, foi selecionada para gerir o Fundo de Investimento em Participações vinculado ao Fundo Soberano do Espírito Santo, que inicialmente vai aportar R$ 250 milhões em startups. No passado, Marcel fundou a Bematech, gigante da automação comercial.

Cátia Horsts – Fundadora da Rhopen, consultoria especializada em recursos humanos, Cátia também criou a startup UseRH e investe em diversas outras. Mais recentemente, tornou-se diretora-presidente do Hub de Gente, hub de inovação do mesmo setor.

Alecsandro Casassi – Ele é Superintendente Operacional do Sicoob ES, onde apoia diversas iniciativas de inovação. Nos últimos anos, a instituição financeira acelerou e apoiou o crescimento de diversas startups, dentre elas a vencedora da primeira temporada do Espírito Startups, a Conta Café.

José Luis Galveas – Um dos empresários mais tradicionais do mercado imobiliário do Espírito Santo, Galveas é fundador da Galwan, construtora que já construiu mais de 1,4 milhão de metros quadrados de imóveis.

Mateus Ferreira Bastos – Gerente de Transformação Digital da ArcelorMittal Tubarão

Brunella Bumachar – Fundadora da Multivix

Para Frizera, o objetivo do reality é inspirar o desenvolvimento da inovação no estado.

“O Espírito Santo está iniciando a transformação de sua matriz econômica, onde a tecnologia vai ter cada vez mais espaço dentro da nossa geração de riqueza. Com o reality Espírito Startups, queremos inspirar o desenvolvimento da inovação e do empreendedorismo no estado, compartilhando com o público histórias inspiradoras e casos de sucesso reais, de pessoas que partiram do zero.”

Folha Business

O Folha Business é a maior plataforma de comunicação sobre economia, investimentos, negócios e política do Espírito Santo. Com a atuação nos mais diferentes canais de comunicação, como TV, redes sociais e colunas online.

O projeto é realizado por meio da parceria entre a casa de soluções financeiras capixaba, Apex Partners e a Rede Vitória, grupo de comunicação completo formado pela TV Vitória, Folha Vitória, Jovem Pan FM, Pan News FM e Spark.