• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Eleazar de Carvalho é eleito presidente do Conselho de Administração da Oi

  • COMPARTILHE
Economia

Eleazar de Carvalho é eleito presidente do Conselho de Administração da Oi

Ele é um dos membros da chapa consensual de conselheiros ratificada nesta segunda-feira

O ex-presidente do BNDES, Eleazar de Carvalho Filho, foi eleito presidente do Conselho de Administração da Oi. Ele é um dos membros da chapa consensual de conselheiros ratificada nesta segunda-feira, 17, em Assembleia Geral Extraordinária (AGE), conforme o previsto no plano de recuperação judicial da companhia aprovado no fim do ano passado.

Além dos conselheiros, a assembleia, que durou menos de 10 minutos, também aprovou a elevação do limite do capital social da operadora de telecomunicações de R$ 34 bilhões para R$ 38 bilhões.

Dessa forma, a companhia fica liberada para realizar o aumento de capital da ordem de R$ 4 bilhões, previsto no plano de recuperação judicial para ocorrer até fevereiro de 2019.

A AGE também aprovou mudanças no estatuto social da companhia para adaptá-lo ao que foi acordado no plano de recuperação judicial.

Entre os pontos incluídos consta o direito a voto de preferencialistas em caso de contratação de entidades estrangeiras ligadas aos controladores. Os contratos não poderão exceder 0,1% da receita da telefonia fixa, conforme o contrato de concessão.

Seis dos 11 membros do novo conselho já faziam parte do órgão colegiado e cinco foram novas indicações . Henrique José Fernandes Luz, ex-sócio da consultoria PwC; Maria Helena dos Santos Fernandes Santana, ex-presidente da Comissão de Valores Mobiliários (CVM); Paulino do Rego Barros Jr., ex-presidente da Equifax; Rodrigo Modesto de Abreu ex-presidente da Tim; Wallim Cruz de Vasconcelos Junior, ex-diretor do BNDES; se juntaram a Marcos Bastos Rocha; Marcos Duarte Santos; Marcos Grodetzky; Ricardo Reisen de Pinho; Eleazar, e José Mauro Mettrau Carneiro da Cunha, que deixa a presidência do conselho.

O mapa total de votos dos cinco itens da pauta ainda não foi divulgado, mas a assembleia transcorreu sem nenhum imprevisto.