• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Preços do leite, do mamão e da cebola recuam e deixam cesta do capixaba mais barata

  • COMPARTILHE
Economia

Preços do leite, do mamão e da cebola recuam e deixam cesta do capixaba mais barata

O custo da cesta recuou de R$ 1.569,23 em agosto para R$ 1.565,13

O valor da cesta básica da classe média sofreu a quarta queda consecutiva no mês de setembro no Espírito Santo. Segundo o Relatório Mensal da Cesta Básica da Classe Média Capixaba, divulgado nesta quarta-feira (10), o recuo médio foi de 0,26%. O período de safra do leite e clima favorável para produtos agrícolas influenciaram a queda de preços de vários itens no mês, em função do aumento da oferta no período.

O custo da cesta recuou para R$ 1.565,13. O valor calculado correspondeu a um decréscimo de R$ 4,10 nas despesas com alimentos em relação ao mês anterior. O valor da cesta básica da classe média em agosto foi de R$ 1.569,23.

No acumulado dos primeiros nove meses do ano, o índice fechou em 5,71%. Em relação ao mês de dezembro de 2017, o capixaba agora precisa desembolsar mais R$ 84,60 para adquirir os mesmos trinta alimentos da cesta básica comprados naquele mês. No acumulado dos últimos doze meses o índice da cesta básica atingiu 5,93%.

Os produtos de maior impacto no resultado final do indicador no mês foram a cebola-branca, o mamão papaia e o leite instantâneo em caixa com recuos médios de -9,8%, -6,1% e -5,4%, respectivamente.

No mês da pesquisa foi observada a seguinte oscilação de preços:
- 09 (nove) itens tiveram alta nos preços;
- 16 (dezesseis) produtos da cesta tiveram queda de preços; e
- 05 (cinco) produtos permaneceram com preços estáveis.

As maiores quedas de preços: 
- Manteiga tipo extra (-3,6%);
- Leite integral em caixa (-5,4%);
- Cebola-branca (-9,8%);
- Banana-prata (-4,2%);
- Mamão papaia (-6,1%).

As principais altas de preços: 
- Tomate comum (9,9%);
- Limão-taiti (62%);
- Maracujá azedo (7,9%);
- Farinha de trigo (6,0%);
- Achocolatado em pó (2,7%).

Alguns produtos apresentaram preços estáveis como o açúcar refinado, o leite em pó instantâneo, ervilha seca, cenoura e pó de café comum.