• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Combustíveis sobem 0,92% no IPCA de julho, revela IBGE

  • COMPARTILHE
Economia

Combustíveis sobem 0,92% no IPCA de julho, revela IBGE

O litro do etanol subiu, em média, 0,73%, enquanto a gasolina apresentou elevação de 1,06% no mês

Rio - Os combustíveis ficaram 0,92% mais caros em julho, dentro do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O litro do etanol subiu, em média, 0,73%, enquanto a gasolina apresentou elevação de 1,06% no mês.

Em julho, a Petrobras anunciou uma série de reajustes dos combustíveis nas refinarias, entre aumentos e reduções. Mas a principal influência para o resultado, porém, foi o aumento na alíquota do PIS/Cofins sobre combustíveis em 20 de julho, apontou Fernando Gonçalves, gerente do IPCA na Coordenação de Índices de Preços do IBGE.

Em 25 de julho, a elevação do imposto foi suspensa por liminar, mas derrubada no dia seguinte, em 26 de julho. Houve nova liminar em 3 de agosto que suspendia o efeito do decreto que reajustou as alíquotas, mas também foi derrubada no dia seguinte.

"A gasolina teve reajustes para cima e para baixo durante o mês de julho, mas o que contribuiu mais foi o aumento do PIS/Cofins", disse Gonçalves.

A gasolina dividiu com planos de saúde o segundo lugar no ranking de maiores contribuições para a inflação de julho. Ambos tiveram aumento de 1,06% no mês, o equivalente a uma contribuição de 0,04 ponto porcentual cada um para o IPCA. Os dois itens têm peso similar no cálculo da inflação: gasolina responde por 3,68%, enquanto o plano de saúde pesa 3,73%.

Os gastos das famílias com Transportes passaram de queda de 0,52% em junho para alta de 0,34% em julho. No último mês, as tarifas dos ônibus interestaduais passaram a custar 2,15% a mais, em razão do reajuste médio de 1,45% no valor das passagens a partir de 1º de julho.