• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Investimentos verdes servem como novo canal para investidores, diz Ilan

  • COMPARTILHE
Economia

Investimentos verdes servem como novo canal para investidores, diz Ilan

O comentário foi feito durante discurso de lançamento da Política de Responsabilidade Socioambiental do BC

São Paulo - O presidente do Banco Central (BC), Ilan Goldfajn, afirmou na manhã desta terça-feira, 22, que os "os investimentos verdes servem como um novo canal para investidores, alinhando-se potencialmente às necessidades do País na melhoria de sua infraestrutura". Segundo ele, "uma revolução silenciosa está ocorrendo na medida em que, em face dos desafios do século XXI, agentes de mercado e reguladores alinham-se na promoção das chamadas finanças verdes ("green finance") e de sistemas financeiros robustos e sustentáveis".

O comentário foi feito durante discurso de lançamento da Política de Responsabilidade Socioambiental do BC. De acordo com Ilan, a incorporação de aspectos socioambientais às corporações é uma preocupação crescente. Ele disse ainda que a instituição quer regular questão socioambiental dentro e fora do BC.

"Diferentemente de outros bancos centrais, que direcionam suas práticas socioambientais para as atividades internas à organização, como é o caso do Banco Central Europeu (BCE), ou, alternativamente, para a regulação e supervisão das ações socioambientais dos agentes do sistema financeiro, como acontece na China, o BC consolida, hoje no Brasil, ações nas duas vertentes por meio da instituição de sua Política Socioambiental", disse o presidente do BC. Segundo Ilan, o sistema financeiro no Brasil tem acolhido iniciativas de responsabilidade socioambiental.

O Banco Central lança nesta terça sua Política de Responsabilidade Socioambiental, com a participação de Ilan Goldfajn e dos diretores Edson Feltrim (Administração), Isaac Sidney (Relacionamento Institucional), Reinaldo Le Grazie (Política Monetária) e Sidnei Corrêa Marques (Organização do Sistema Financeiro).