• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

CEO do Deutsche Bank pede que BCE comece a encerrar política acomodatícia

  • COMPARTILHE
Economia

CEO do Deutsche Bank pede que BCE comece a encerrar política acomodatícia

O executivo destacou os preços recordes nos imóveis nas economias avançadas e disse que "o mercado de ações parece apenas conhecer uma direção"

O presidente-executivo (CEO) do Deutsche Bank, John Cryan, disse na quarta-feira (06) que o Banco Central Europeu (BCE) deveria começar o processo de encerrar sua política monetária muito acomodatícia, independentemente da força do euro. Em uma conferência bancária organizada pelo jornal alemão Handelsblatt, Cryan disse que, enquanto o dinheiro fácil ajudou países e bancos a escapar da crise, também levou a "tumultos cada vez maiores".

O executivo destacou os preços recordes nos imóveis nas economias avançadas e disse que "o mercado de ações parece apenas conhecer uma direção", acrescentando que "agora estamos vendo sinais de bolhas em mais e mais partes do mercado de capitais, onde não esperávamos". Os comentários ainda citam um desconforto entre muitos na Alemanha sobre a política monetária acomodatícia do BCE, que inclui uma taxa de depósito negativa.

"A era do dinheiro barato na Europa deve acabar, apesar do euro mais forte", disse Cryan. "Congratulo o recente anúncio do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) e, agora, também do BCE de que eles pretendem dar um fim, de forma gradual, à sua política monetária frouxa. Os bancos centrais devem, no entanto, traçar um caminho intermediário que evite perdas maciças nos mercados", afirmou.

Cryan disse, ainda, que os empregos iriam para Dublin, Amsterdã e Paris, mas, "na realidade, nenhum desses locais tem a estrutura em vigor para assumir uma grande parte dos negócios de Londres. Existe apenas uma cidade europeia que pode cumprir esses requisitos e essa cidade é Frankfurt". 

Fonte: Dow Jones Newswires.