• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Veja os cursos que estarão em alta com exploração de novos blocos de petróleo no ES

  • COMPARTILHE
Economia

Veja os cursos que estarão em alta com exploração de novos blocos de petróleo no ES

No leilão, realizado na última quarta-feira pela ANP, dez blocos capixabas foram arrematados por empresas do Estado e estrangeiras

Os resultados da 14ª Rodada de Licitações realizada pela Agência Nacional de Petróleo (ANP), na última quarta-feira (27), geraram uma expectativa de otimismo para o setor petroleiro no Espírito Santo com relação aos próximos anos. O Estado possuía 26 blocos, sendo 19 terrestres e sete marítimos no leilão. Dez blocos foram arrematados.

De acordo com o consultor da Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes) Durval Vieira de Freitas, até 2021, dos R$ 60 bilhões em investimentos previstos para o Estado, cerca de 70% tem relação com o setor de petróleo e gás. "Os leilões geram oportunidades para conhecermos melhor os interesses dos envolvidos. Isso vai movimentar a economia e alavancar oportunidades de emprego", afirma.

Freitas acredita que os trabalhos de exploração on-shore, ou seja, em terra, devem ter início em até seis meses, o que já deve resultar na demanda de profissionais específicos, como geólogos, por exemplo. No entanto, com o andamento das operações, diversas áreas devem ser envolvidas de forma direta ou indireta. Para ele, o segredo é a especialização. "Em toda a operação é preciso de quem tenha conhecimento".

O professor e coordenador do curso de Engenharia de Petróleo da UVV, José Maria Rodrigues Nicolau, afirma que o mercado de trabalho atual no setor petroleiro não é bom, mas está otimista e ressalta que esta é a hora de se especializar para estar preparado para a demanda dos próximos anos. "Já houve uma retomada [da demanda] em vários lugares. Quem está entrando em um curso agora, vai se deparar com um mercado de muitas oportunidades", acredita.

Além do profissional de Engenharia de Petróleo, o professor ressalta que ainda existe uma vasta gama de profissionais de diversos níveis e áreas que  serão demandados pelo setor. "A pessoa pode fazer a graduação ou um curso técnico ou nível médio, o que supre bem essas áreas".

Além do curso de Engenharia de Petróleo, o consultor da Findes, Durval Vieira de Freitas, também alerta para a necessidade de diversas outras áreas de estudo. Para ele, o mercado ainda deve apresentar uma boa demanda para os profissionais de automação, elétrica, mecânica, geofísica e informática. "A operação de drones ou de ROV (robôs que trabalham no fundo do mar) é um mercado com tendência de grande crescimento", afirma.

Tem interesse em trabalhar nessa área? Veja quais cursos apresentam grandes perspectivas de crescimento no mercado de trabalho:

- Engenharia de Petróleo

- Engenharia de Produção

- Engenharia Elétrica

- Engenharia Mecânica

- Engenharia da Computação

- Engenharia Química

- Técnico em Eletromecânica

- Técnico em Eletrotécnica

- Técnico em Automação

- Língua estrangeira

(Fonte: especialistas consultados pela reportagem)