• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Aguinaldo Ribeiro diz que governo pode chegar aos votos pró-reforma no dia 18 de dezembro

  • COMPARTILHE
Economia

Aguinaldo Ribeiro diz que governo pode chegar aos votos pró-reforma no dia 18 de dezembro

O líder destacou que pior para o governo não é um possível adiamento da votação para 2018

O líder do governo na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), admitiu nesta tarde de terça-feira, 12, que o tempo é curto para atender às demandas da base aliada e garantir os 308 votos necessários para aprovar este ano a reforma da Previdência. Ribeiro, no entanto, disse que é possível ter os votos em apoio à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) na próxima segunda-feira, 18. "Podemos chegar bem próximo (do número) na segunda-feira", declarou.

O líder destacou que pior para o governo não é um possível adiamento da votação para 2018. "O que considero ruim é ser derrotado", afirmou. Segundo o relator da PEC, deputado Arthur Maia (PPS-BA), o governo teria hoje 290 votos a favor da reforma.

O governo sabe que o tempo está se esgotando e que a cada dia que passa a equação número de votos e demandas dos aliados se torna de difícil conciliação. Há demandas por cargos, emendas, desgaste pelas votações que livraram o presidente Michel Temer das denúncias da Procuradoria Geral da República (PGR), a expectativa do início das férias do parlamentares já na próxima semana e pressão da população contra a PEC. "Essa pressão ainda existe sobre o parlamentar", reconheceu Ribeiro.

O deputado culpa os erros de comunicação do governo na divulgação da proposta como responsável pela distorção da informação inicial que chegou à população. "O equívoco foi a apresentação da reforma", comentou.