• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Ministro afirma que com reforma aprovada, PIB e arrecadação cresceriam no Brasil

  • COMPARTILHE
Economia

Ministro afirma que com reforma aprovada, PIB e arrecadação cresceriam no Brasil

Oliveira voltou a dizer que o governo gasta mais de 50% do orçamento com a Previdência e apenas 3% com investimentos em infraestrutura

O ministro do Planejamento, Dyogo Oliveira, avaliou nesta quarta-feira, 20, que o contingenciamento no Orçamento de 2018 poderia ser menor, caso a reforma da Previdência já tivesse sido aprovada. Segundo ele, neste cenário, a economia cresceria mais de 3% no próximo ano, o que significaria também uma arrecadação maior para o governo.

"O cenário da economia para 2018 pode ser brilhante com a aprovação da reforma da Previdência. Por outro lado, a não aprovação de reforma colocará uma grande interrogação em 2018 e uma muito maior nos anos seguintes", afirmou.

Segundo ele, o impacto da aprovação ou não da reforma seria muito maior nos próximos anos. "O crescimento para 2018 está razoavelmente definido, a questão que se põe é para o futuro. Nosso grande desafio como nação é o reequilíbrio das contas públicas", acrescentou.

Oliveira voltou a dizer que o governo gasta mais de 50% do orçamento com a Previdência e apenas 3% com investimentos em infraestrutura.

"Temos déficits fiscais elevadíssimos e emitimos dívida para pagar a Previdência. Isso não pode continuar indefinidamente. A reforma da Previdência permitirá a governo ter recursos para investir no País", completou.

Na avaliação do ministro, o País sair de uma "recessão brutal" e crescer 3% em 2018 já é um "feito admirável". "Mas a continuidade do processo de melhora está condicionada à aprovação de reformas", concluiu, lembrando que, após a Previdência, o governo tentará votar a reforma tributária.