• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Setor elétrico é oásis no País, diz diretor da Aneel

  • COMPARTILHE
Economia

Setor elétrico é oásis no País, diz diretor da Aneel

Barros citou que neste ano o setor está investindo um total de R$ 75 bilhões, dos quais R$ 61 bilhões em geração e transmissão

O setor elétrico é um oásis no Brasil e atrai investidores nacionais e estrangeiros, a despeito das condições macroeconômicas e políticas que ainda afetam o País, avaliou o diretor da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), Reive de Barros dos Santos, ao comentar os resultados dos últimos leilões realizados no setor, incluindo o leilão de empreendimentos de transmissão da última sexta-feira (15), o leilão de energia nova A-4, de segunda-feira (18) e o leilão A-6 realizado na manhã desta quarta-feira (20).

Juntos, esses certames viabilizaram R$ 27 bilhões em investimentos que devem ser realizados nos próximos anos e registraram fortes deságios em relação aos preços ofertados pelo governo, garantindo custos menores da energia no futuro. Os descontos refletiram justamente a forte competição entre os empreendedores.

Barros, no entanto, citou que neste ano o setor está investindo um total de R$ 75 bilhões, dos quais R$ 61 bilhões em geração e transmissão e os demais R$ 14 bilhões em distribuição. "É um montante expressivo se comparado com outros setores da infraestrutura e demonstra que o setor está devidamente estruturado", disse.

Para o diretor da Aneel, o interesse de um grande número de empreendedores em buscar investimentos no setor elétrico brasileiro reflete as politicas do setor, incluindo as medidas regulatórias tomadas para melhorar a atratividade do setor, mas também o planejamento elétrico,

"O ambiente de negócios no setor está melhor e há interesse tanto em geração como transmissão, num setor que é mola propulsora de desenvolvimento, gerando emprego e renda nos diversos Estados do país", reforçou o diretor do Ministério de Minas e Energia, Igor Walter.