• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Tarifa média doméstica atinge R$ 362 no 3º trimestre, diz Anac

  • COMPARTILHE
Economia

Tarifa média doméstica atinge R$ 362 no 3º trimestre, diz Anac

Em relação ao intervalo de julho a setembro de 2016, houve queda de 0,7% da tarifa, correspondendo ao terceiro recuo seguido na base de comparação anual

Em relação ao intervalo de julho a setembro de 2016, houve queda de 0,7% da tarifa

São Paulo - A tarifa aérea doméstica atingiu R$ 362,23 no terceiro trimestre deste ano, na média ponderada dos meses e considerando os valores deflacionados pelo IPCA até setembro. Segundo a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), esse é o menor valor para o trimestre desde o início da série histórica.

Em relação ao intervalo de julho a setembro de 2016, houve queda de 0,7% da tarifa, correspondendo ao terceiro recuo seguido na base de comparação anual.

Na quebra por mês, houve aumento no valor real da tarifa aérea média em julho e agosto (0,1% e 3,1%, respectivamente, na comparação anual), "muito embora ainda estejam entre os menores valores na série histórica", ressalta a agência. Em setembro, a tarifa atingiu o menor valor para o mês (R$ 373,20), com uma redução de 5,8% ante igual mês de 2016.

Em nota, a Anac destacou que é "prematuro" relacionar as variações das tarifas à desregulamentação das bagagens com a Resolução nº 400/2016. "Tanto empresas quanto passageiros ainda estão se adaptando ao novo ambiente regulatório e a utilização de dados sem os devidos cuidados pode induzir a conclusões equivocadas", escreve.

Já o yield tarifa aérea médio (valor médio por quilômetro pago pelo passageiro) foi de R$ 0,3147 em voos domésticos no terceiro trimestre, considerando dados deflacionados. Esse valor também atingiu o menor patamar para o período desde o início da série histórica e correspondeu a uma queda de 3,5% ante o terceiro trimestre de 2016 - a sexta seguida.