• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Taxa de ocupação de hotéis da Grande Vitória para o Réveillon chega a 100%

  • COMPARTILHE
Economia

Taxa de ocupação de hotéis da Grande Vitória para o Réveillon chega a 100%

A procura na região das Montanhas também é grande e a média é reservas já chega a 90%

A contagem regressiva para a virada de ano já começou e faltando pouco menos de um mês para celebrar a chegada de 2018, a taxa de ocupação da rede hoteleira do Espírito Santo já é bem grande.

Segundo o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Espírito Santo (ABIH), Gustavo Guimarães, só na Grande Vitória, a média de ocupação já chegou a 100%. Na região das Montanhas, o total de reservas para o Réveillon, até o momento, é de 90%.

"É um período em que a região das montanhas é muito procurada também. Na Grande Vitória, o que acontece é que a maioria dos hotéis está de frente para o mar, então tem a questão da queima de fogos que é um atrativo muito grande", explica.

Os turistas que quiseram garantir um bom lugar para aproveitar a virada de ano na Capital se anteciparam e quem deixou para a última hora encontrou todos os hotéis reservados. "O Réveillon é um período muito específico e o que aconteceu neste ano foi que a procura das reservas começaram com muita antecedência. Em setembro, hotéis de Vitória já estavam com 100% das reservas', conta.

Guarapari
Um dos destinos mais procurados dos turistas e também dos capixabas é o município de Guarapari. Segundo o Presidente da Associação de Hotéis de Turismo de Guarapari, Renato Cesar, de semana passada para cá, houve um aumento de 15% no número de reservas. A procura é para o período de Réveillon até o dia 10 de janeiro.

"Na semana passada estávamos com 50% de reservas para o Réveillon até o dia 10. De semana passada para cá melhorou bastante e já atingimos a média de 75%. A região mais procurada é a Praia do Morro, que é uma das maiores de Guarapari", conta.

Apesar do grande número de reservas, ele afirma que há 5 anos, neste mesmo período, a média já tinha chegado a 100%. "Temos bastante procura e a expectativa é de que chegue até a 90%. Há cinco anos, em outubro já tínhamos fechado tudo, mas agora o pessoal está deixando mais um pouco para cima da hora", afirma.