Segurança de Carlinhos Maia diz que Henri Castelli era o alvo de grupo de agressores

Entretenimento

Segurança de Carlinhos Maia diz que Henri Castelli era o alvo de grupo de agressores

"Umas quatro ou cinco pessoas bateram nele ao mesmo tempo. A boca dele sangrava muito"

Redação Folha Vitória
Foto: Divulgação

Como você viu, Henri Castelli afirmou que foi agredido no final de 2020 durante uma viagem para São Miguel, no estado de Alagoas. Segundo ele, não existiu nenhum motivo que justificasse a agressão, já que ele teria sido pego desprevenido por trás e recebido inúmeros chutes e socos no rosto. Os seguranças de Carlinhos Maia, inclusive, teriam ajudado Henri no momento da confusão, afastando os agressores do artista. E em entrevista ao colunista Leo Dias, um dos guarda-costas do comediante, que preferiu não se identificar, confirmou que o galã foi marcado como o interesse daquele grupo de pessoas.

- Foi o que ele [Henri Castelli] falou no Instagram: Henri foi o alvo. Umas quatro ou cinco pessoas bateram nele ao mesmo tempo. A boca dele sangrava muito.

O segurança ainda afirmou que não viu o exato momento em que as agressões começaram.

- Eu só vi quando as pessoas começaram a cair no chão e se afastarem. O Carlinhos estava próximo ao Henri, que conversava com outras pessoas. Na verdade, a gente nem viu que era o Henri brigando. Depois que consegui tirar o Carlinhos é que percebemos que ele estava envolvido.

Depois que o comediante foi afastado, os seguranças deram apoio para o ator e o levaram até o restaurante onde Carlinhos estava.

- Esperamos meia hora para o pessoal sair e demos suporte a ele. Depois desse tempo, fomos à casa de Carlinhos, que é perto, para ele se sentir seguro. Só após algum tempo que Henri foi para Maceió, contou.