• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Avenida Paulista em festa

  • COMPARTILHE
Entretenimento

Avenida Paulista em festa

Inspiradas pelo Museum Mile Festival, evento tradicional que ocorre anualmente na Quinta Avenida, em Nova York, as instituições culturais da Avenida Paulista promovem neste domingo, 11, a Paulista Cultural. Durante o dia, os espaços que ajudaram a consolidar a avenida como modelo urbano vão promover atividades, apresentações, shows e exposições, todos gratuitos, em um intercâmbio inédito por aqui.

Masp, Instituto Moreira Salles (IMS), Itaú Cultural, Casa das Rosas, Japan House e Centro Cultural Fiesp fizeram um "amigo secreto": por sorteio, definiram quem ocuparia qual espaço.

Por exemplo: o IMS leva para a Casa das Rosas a "Sericleta", uma "unidade móvel de impressão em serigrafia". O Masp leva para o Itaú Cultural um aulão de batekoo, dança aos ritmos do passinho, dancehall, afrohouse, kuduro, funk e twerk. Na Japan House, a Casa das Rosas faz a atividade Os Polvos Poéticos, na qual atores do Grupo Sensus declamam haikais japoneses, traduzidos por Haroldo de Campos e Guilherme de Almeida, através de conduítes, como na brincadeira do telefone sem fio.

Todas as atividades são gratuitas e ocorrem neste domingo, 11.

Pelo menos outras nove instituições da avenida aderiram à ideia e também vão promover programação especial.

Cinemas (Itaú Augusta e Cinearte, no Conjunto Nacional) terão todas as sessões a preço de meia-entrada. Apresentações de música ao vivo não faltam: Almir Sater toca às 16h no Centro Cultural Fiesp, de graça, e shows variados ocupam o vão livre do MASP, a entrada do IMS, o Mirante 9 de Julho e espaços do Itaú Cultural e do Instituto Cervantes.

O instituto espanhol recebe a segunda edição da Feria Relámpago, de edições independentes e temáticas hispânicas. Entre as editoras participantes, Lote 42, Bebel Books, Sur Livraria, Microutopias e Elefante. Com oficinas e mesas redondas, a feira ocorre das 10h às 18h. A Livraria Cultura do Conjunto Nacional recebe debates sobre literatura e apresentações musicais.

Detalhes da programação podem ser vistos na página Paulista Cultural 2018 no Facebook.

Para a diretora de relações institucionais do MASP, Juliana Sá, um dos principais objetivos da iniciativa é democratizar o acesso e divulgar os equipamentos culturais. "As pessoas passeando na avenida, no domingo, às vezes não se dão conta das instituições, então essa é uma ação para refletir no ano inteiro", explicou.

A ideia é que a Paulista Cultural seja um evento anual. "Tenho certeza que será um evento referência na América Latina", diz a diretora. Ela enfatiza que a relação entre as instituições organizadoras sempre foi positiva, mas que os DEMais serviços e comércios da avenida também se beneficiam com a ação.

O "caçula" das organizações na Paulista, o Instituto Moreira Salles, que abriu no final de setembro de 2017, já recebeu cerca de 400 mil visitantes em pouco mais de cinco meses de atividades, segundo o curador de programação e eventos do IMS, Lorenzo Mammi.

"É mais do que a gente imaginava em nível de público", diz. "É um público muito variado, tanto de faixa etária como de configuração: é desde quem vem pela vista da Paulista e acaba encontrando as exposições gratuitas, até aquele indivíduo superinformado, que acompanha as discussões", comemora sobre o sucesso da nova sede, uma das protagonistas desta Paulista Cultural 2018.

Inspiração

O Museum Mile Festival existe desde 1979 na faixa da Quinta Avenida, em Nova York, que abriga instituições como o Met, o Solomon R. Guggenheim Museum e o Museum of the City of New York, entre outras. O evento foi criado, justamente, para promover e divulgar as instituições. A avenida também fica aberta a pedestres.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.