• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Peça com Aílton Graça e Celso Frateschi está entre as estreias

  • COMPARTILHE
Entretenimento

Peça com Aílton Graça e Celso Frateschi está entre as estreias

Escrita em 1952 pelo dramaturgo suíço Friedrich Dürrenmatt (1921-1990), a peça Diálogo Noturno Com um Homem Vil ganha uma nova montagem dirigida por Roberto Lage. Há 30 anos, em encenação no antigo Teatro do Bixiga, ele já havia conduzido os atores Celso Frateschi e Chico Solano na interpretação, respectivamente, de Escritor e Carrasco.

É o encontro entre esses dois personagens o mote da trama, que é marcada pelo debate de temas como justiça, poder e liberdade. Frateschi volta a participar desta nova encenação. No entanto, ele assume, desta vez, o papel de Carrasco, enquanto Aílton Graça entra em cena para interpretar Escritor. Junto à chegada do ator, a montagem traz outras mudanças, como a caracterização de seu personagem como um intelectual africano perseguido pelo Estado.

A discussão de temas como o racismo corresponde à proposta da montagem de possibilitar novas (e mais atuais) leituras para a obra de Dürrenmatt, que costumava lançar mão da ironia para falar do comportamento humano. Em cena, é a proximidade da morte - no caso, a iminência da execução de Escritor - que abre espaço para reflexões sobre a existência.

60 min. 14 anos. ONDE: Sesc Ipiranga. Teatro (200 lug.). R. Bom Pastor, 822, 3340-2000. QUANDO: 6ª e sáb., 21h; dom., 18h. Até 22/4. QUANTO: R$ 9/R$ 30.

CONFIRA OUTRAS NOVIDADES DE TEATRO

Palhaços

Sob direção de Alexandre Borges, os atores Dedé Santana e Fioravante de Almeida protagonizam texto de Timochenko Wehbi. A partir do encontro entre um palhaço e um vendedor de sapatos, a peça traz questionamentos sobre a existência de forma espirituosa. 70 min. 12 anos. CCBB (130 lug.). R. Álvares Penteado, 112, Centro, 3113-3651. Estreia sáb. (17). Sáb. e 2ª, 20h; dom., 18h. R$ 20. Até 7/5.

A Serpente

Lavínia Pannunzio dirige montagem da tragédia publicada em 1978 por Nelson Rodrigues. Na peça, uma mulher busca evitar o suicídio da irmã emprestando seu marido para ela por uma noite. Com Patrícia Gordo, Liz Reis e outros. 50 min. 16 anos. Teatro Arthur de Azevedo (349 lug.). Av. Paes de Barros, 955, Mooca, 2605-8007 - 6ª e sáb., 21h; dom., 19h. Grátis. Até 22/4.

Acúmulos

Márcio Abreu, Kenia Dias e Ricardo Garcia dirigem o Núcleo Experimental de Artes Cênicas do Sesi-SP em peça que aborda sensações como as de acúmulo e vazio, pertencimento e desprendimento. 90 min. 18 anos. Centro Cultural Fiesp. Mezanino. Av. Paulista, 1.313, metrô Trianon-Masp, 3146-7000. Estreia 4ª (21). 4ª a sáb., 20h30; dom., 19h30. Grátis. Até 13/5.

Ador-Ador

Com direção de Anderson Claudir, o espetáculo do Coletivo Solto buscou inspiração no disco A Mulher do Fim do Mundo, de Elza Soares, para refletir sobre relacionamentos abusivos. A encenação é inspirada na linguagem da dança japonesa Butoh. 60 min. 16 anos. SP Escola de Teatro (80 lug.). Pça. Franklin Roosevelt, 210, Consolação, 3775-8600 - 6ª, sáb. e 2ª, 21h; dom., 19h. R$ 20. Até 2/4.

Punk Rock

Segunda peça da Pentalogia do Feminino, da Cia. da Memória, a montagem do texto de Simon Stephens aborda temas como bullying e violência escolar. 180 min. 16 anos. CCSP. Sala Jardel Filho (321 lug.). R. Vergueiro, 1.000, metrô Vergueiro, 3397-4002 - 6ª e sáb., 20h. dom., 19h. R$ 20. Até 8/4.