• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

'Meus gatos são uma inspiração diária', diz criador de Simon's Cat

  • COMPARTILHE
Entretenimento

'Meus gatos são uma inspiração diária', diz criador de Simon's Cat

Ele não tem nome oficial, mas adora brincar, destruir a casa de seu dono e fazer as mais divertidas peripécias para conseguir a atenção dele. Criado pelo britânico Simon Tofield, o personagem Simon's Cat é um gato aparentemente comum - e, por isso mesmo, acaba entrando em situações para lá de hilárias.

As aventuras do gatinho agora podem ser conferidas em português, já que o personagem desembarcou no Brasil no início de maio. Ele inclusive tem página oficial no Instagram: o perfil @simonscatbrasil já conta com mais de quatro mil seguidores.

O sucesso da marca em outros países não é novidade para Simon Tofield - Simon's Cat está presente em mais de 30 países. Só o canal no YouTube tem 4,7 milhões de seguidores, e seus vídeos juntos somam mais de 951 milhões de visualizações. Há ainda nove comic books publicados e outros produtos licenciados, como canecas, almofadas e até jogo para celular - Simon's Crunch Time já teve mais de cinco milhões de downloads.

A história de como o personagem surgiu é tão inusitada quanto suas aventuras. Em 2008, Tofield estava aprendendo a mexer em um software de animação quando decidiu elaborar um pequeno filme, com pouco mais de um minuto, feito como exercício durante o aprendizado. Uma empresa americana viu a produção e pediu para publicar em seu site. Em pouco tempo, o desenho conseguiu 35 mil visualizações e acabou indo parar no YouTube sem o conhecimento do autor.

Cat Man Do se tornou, assim, a primeira peça viral do que se viria a ser a marca Simon's Cat. "Eu ainda não acredito que, quase dez anos depois, as pessoas ainda querem saber das palhaçadas dos meus gatos", falou Tofield ao E+.

Confira a entrevista completa:

Você sempre gostou de gatos?

Eu desenvolvi esse amor quando tinha nove anos. Minha irmã estava cuidando de um cavalo e eu encontrei, no fundo dos estábulos, uma ninhada de gatinhos de rua. Eu implorei para minha mãe por semanas para deixar que eu levasse um para casa. Eventualmente ela cedeu e foi assim que Shelly veio para nós. Ela era bastante tímida no começo, já que não estava acostumada a ser manuseada.

Você ainda tem gatos hoje? Pode nos contar um pouco sobre a personalidade de cada um?

Nós temos atualmente quatro gatos na família felina Tofield. Temos a Maisy, uma gata malhada que é chefe da gangue e mantém todo mundo na linha. Depois temos o Teddy, de pelagem preta e fofa, que é muito afetuoso e adora carinho. A nossa última adição foi Poppy, uma mamãe gata pequena de pelo preto e brilhoso, que veio acompanhada de uma de suas filhas, Lilly, uma criaturinha malhada muito brincalhona.

Já foi dito que a sua inspiração para criar as aventuras de Simon’s Cat foi um gato chamado Hugh. Isso é verdade? Ele foi a razão pela qual você começou a fazer as animações?

Hugh realmente foi a inspiração para Simon’s Cat e, infelizmente, ele faleceu há dois anos. Dez anos atrás, eu estava lutando para aprender sozinho a usar um software de animação quando decidi criar um filme pequeno para me ajudar a dominar a técnica. Enquanto eu estava tentando pensar em alguma coisa divertida para a história, minha mente continuava voltando para a manhã em que Hugh me acordou e ficou pulando em mim até que eu levantasse e fosse alimentá-lo. Achei que seria um filme bem engraçado para um projeto pequeno, mas nunca imaginei que seria um ‘hit’ e fosse fazer tanto sucesso com audiências do mundo todo! O primeiro filme, "Cat Man Do", é basicamente um esfomeado Hugh e suas palhaçadas matinais.

Você teve outros animais?

Sim, eu adoro animais. Então, ao longo dos anos, eu tive vários outros bichos, e alguns até fizeram parte dos meus desenhos. Um dos meus favoritos é Sweet Pea, um pequeno coelho anão holandês que influenciou a criação do personagem Dutch, que aparece em algumas produções do Simon’s Cat. Eu também gostava muito de tartarugas quando era criança e, novamente, isso me influenciou ao criar os amigos do universo do Simon’s Cat nos livros. Quando eu era bem pequeno, tivemos um poodle preto chamado Marty. Ele era ótimo e cheio de energia.

Todas as histórias são baseadas em experiências reais com seus gatos?

Sim. Eles me oferecem um material muito vasto, já que estão sempre aprontando algo engraçado que me faz rir. Embora grande parte dos meus filmes seja feito a partir da minha imaginação, eu sempre tento colocar muito do que observo no comportamento felino. Eu adoro criar situações que temos certeza que um gato faria se ele pudesse, como usar um taco de beisebol para acordar os donos! Eu acredito que essa mistura de imaginação com situações da vida real faz com que as pessoas reconheçam os seus mascotes nos desenhos, criando uma conexão com Simon’s Cat e seu dono.

Donos de gatos conseguem identificar facilmente a personalidade de seus animais e se divertem com isso no dia a dia. Você acredita que essa seja a razão pela qual tantas pessoas se interessam por seus livros e vídeos?

A internet pode testemunhar que as pessoas acham os gatos muito engraçados e Simon’s Cat atingiu esse público em cheio. Eu acredito que um pouco do sucesso é porque as histórias são possíveis, já que foram baseadas na observação do comportamento felino. E também porque muitas pessoas gostam da comédia pastelão, com o gato atrevido e seu dono sofredor!

Você esperava que as aventuras do Simon’s Cat se tornariam um sucesso mundial? Como você se sente sobre isso?

Eu não tinha ideia quando criei meu primeiro filme, há dez anos, de que ele seria tão popular. Eu ainda não acredito que, dez anos depois, as pessoas ainda querem saber das palhaçadas dos meus gatos. O que eu aprendi é que, não importa qual o seu país de origem, os donos de gatos sempre conseguem se relacionar com as histórias e compartilhar conosco as próprias experiências.

Simon's Cat tem irmãos?

O personagem que é um gato filhote e que aparece em alguns dos nossos filmes tem uma relação de irmão com Simon’s Cat. Mas a história é livremente baseada na minha relação com meu irmão enquanto estávamos crescendo. Por exemplo, o gatinho está sempre importunando o Simon’s Cat, mas, no fim do dia, ele ajuda o pequeno a sair de situações bem complicadas, como um irmão mais velho faria.

Geralmente, quanto tempo leva para um capítulo ficar pronto?

Um único filme pode levar de seis a dez semanas, dependendo da história e dos personagens envolvidos. Ao longo dos anos, o time que produz as histórias cresceu, então hoje somos dez pessoas trabalhando na marca. Nós criamos mais de um grande filme preto e branco por mês e várias outras pílulas de conteúdo.

O que podemos esperar do Simon’s Cat para os próximos anos?

É realmente um período muito animado para nós. Chegamos ao Brasil e a recepção foi ótima. Estamos também desenvolvendo algumas séries com duração maior para continuar a expandir o universo do Simon’s Cat, com mais histórias divertidas e novos personagens. Eu ainda tenho muitas ideias para ele. Que venham os próximos dez anos!