• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Em relato emocionante, repórter do Mais Você revela homossexualidade

  • COMPARTILHE
Entretenimento

Em relato emocionante, repórter do Mais Você revela homossexualidade

A repórter também falou sobre a recepção das pessoas em relação à sua sexualidade

Repórter do Mais Você, Nadia Bochi abriu o coração em suas redes sociais sobre sua sexualidade e relembrou o momento em que se descobriu homossexual, nos anos 90: Me reconheci lésbica numa época em que ser homossexual não tinha nenhum glamour. Não existia beijo gay nas novelas, pelo contrário as lésbicas explodiam junto com os prédios, conta a jornalista, se referindo às personagens de Silvia Pfeifer e Christiane Torloni na novela Torre de Babel, de 1998.

Nadia continuou seu relato contando que encontrou um ambiente acolhedor de quando trabalhou na HBO Brasil, mas também revelou o assédio sofrido em outro ambiente de trabalho: Enfrentei situações de assédio, como a maioria das brasileiras. E acreditem, quando isso acontece com uma mulher lésbica a violência é muito cruel porque além do ato ser machista é homofóbico. Lembro da vez triste em que fui assediada por um chefe que insistia em, além de me beijar, questionar minha escolha de amar mulheres. Não permiti que o beijo acontecesse. Principalmente não deixei que aquele ato de violência colocasse em dúvida quem eu era. E mais uma vez, sei e reafirmo que tive muita sorte.

A repórter também falou sobre a recepção das pessoas em relação à sua sexualidade: Ando de mãos dadas com a minha namorada nas ruas. E uma das descobertas mais felizes que tive é que muitas pessoas simplesmente não se importam com isso. Sinto um prazer sem igual quando alguém para a gente no meio de um abraço pra pedir uma foto e ainda pede desculpas por interromper com tanto carinho uma demonstração de amor. Nunca tive que esconder, nem mesmo das pessoas mais preconceituosas minha orientação sexual e me encho de alegria em dizer que na maioria das vezes tenho sido respeitada por isso.