• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Samara Felippo critica Kéfera por falar 'só do caso dela' em transição capilar

  • COMPARTILHE
Entretenimento

Samara Felippo critica Kéfera por falar 'só do caso dela' em transição capilar

Ao reforçar que não estava criticando Kéfera, a atriz disse que "só me faltou ela, além de contar a história dela - que não estou menosprezando -, contar a verdadeira história das meninas que passam por isso de forma muito agressiva, muito cruel: as meninas negras"


Samara Felippo se posicionou nesta segunda-feira, 4, sobre um vídeo no qual Kéfera compartilha seu processo de transição capilar. Segundo a atriz, a youtuber falou apenas da própria história e poderia ter ido mais a fundo sobre o racismo que está por trás do tema.

"O que me incomodou não foi o que a Kéfera falou, foi o que a Kéfera não falou. Ela fala sobre o que ela passou com o cabelo rebelde, bagunçado na escola, o bullying que ela sofreu. Mas o que ela não fala é por que esse cabelo bagunçado é tão rejeitado, por que quando ela começou a postar os vídeos com cabelo natural, ela foi tão criticada", disse Samara em uma série de stories no Instagram.

Antes, a atriz tinha publicado um vídeo em que demonstra susto ao ver Kéfera falando da transição. "Eu não acho que a Kéfera está errada. Ela, com milhões de seguidores, precisa usar essas redes de forma mais relevante, mais importante socialmente", afirmou.

De acordo com Samara, a youtuber "pode ir nisso mais profundamente". A atriz falou que há outras youtubers negras que falam sobre o tema "com propriedade". No final, indicou algumas dessas pessoas.

Ao reforçar que não estava criticando Kéfera, a atriz disse que "só me faltou ela, além de contar a história dela - que não estou menosprezando -, contar a verdadeira história das meninas que passam por isso de forma muito agressiva, muito cruel: as meninas negras". "Quando a Kéfera fala só dela, do que ela passou, e não fala sobre racismo, isso sim é grave", finalizou.