• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Após coronavírus, Eliana abraça Danilo Gentili envolta no plástico e revela truque para interagir com a filha enquanto estava isolada

Entretenimento

Após coronavírus, Eliana abraça Danilo Gentili envolta no plástico e revela truque para interagir com a filha enquanto estava isolada

A apresentadora testou positivo para a doença, mas não apresentou nenhum sintoma

Estadão Conteúdo

Redação Folha Vitória
Foto: Reprodução / Instagram

Eliana participou do programa "The Noite" na última quinta-feira, dia 30, e falou sobre a sua experiência com o novo coronavírus. Como você viu, a apresentadora testou positivo para a doença, mas não apresentou nenhum sintoma, ou seja, estava assintomática. Após ser diagnosticada, Eliana ficou durante 15 dias em isolamento, sem a necessidade de tomar uma medicação. E em entrevista ao humorista Danilo Gentili - a quem abraçou envolta em um plástico -, a artista contou que não se preocupou em especular de onde poderia ter contraído o vírus.

- Eu acho que foi uma coisa de contato de cena. Na hora da cena, você esquece. Você está gravando agora e já colocou duas vezes a mão no seu rosto. Eu sei que os meninos aqui tomam super cuidado, higienizam tudo e tal. Às vezes pode ser que nem seja a gente que estava [com a doença]. Alguma coisa saiu do estúdio, alguém passou... Não necessariamente gente que trabalhava comigo. O que eu falo para todo mundo é: não adianta você querer achar onde, como, por que... Não faz diferença. Pegou, pegou. Reza para dar tudo certo, se cuida e tenha sempre alguém para você trocar uma ideia, alguém que seja experiente.

Eliana também revelou um truque que permitiu que ela interagisse com a filha, Manuela, mesmo isolada.

- Eu coloquei uma gradinha na porta e ela ficava me vendo. Eu brincava com ela, cantava, desenhava... à distância. Essa é a parte mais difícil. [...] Na noite em que eu falei Amanhã o corona vai embora, ela, no outro dia de manhã - eu não fechava a porta do meu quarto, eu deixava entre aberta e com a gradinha - ela acordou, abriu [a porta] e disse Mamãe, o corona já foi embora? Aí eu falei Já, filha! Aí ela já quis me abraçar e eu falei Espera aí, mamãe vai tomar um banho. Fui, tomei um banho, me lavei, coloquei um roupão limpinho e fui abraçar meus filhos. Foi muito legal.

Fofura, não é?