• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Engenheiro capixaba deixa profissão e vira fenômeno do humor nacional

  • COMPARTILHE
Entretenimento

Engenheiro capixaba deixa profissão e vira fenômeno do humor nacional

Renato Albani é capixaba e há 3 anos está em São Paulo, onde conquistou espaço no cenário do humorismo nacional

Um jovem capixaba decidiu apostar na comédia stand-up e virou um verdadeiro fenômeno na internet e nos palcos de todo o País. Formado em engenharia elétrica pela Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), Renato Albani, de 32 anos, deixou a área de exatas para se aventurar em uma outra mais leve e divertida: o humor.

O lado humorístico começou a aparecer bem cedo. Já na escola, ele já divertia os amigos e ganhava até um tempinho dos professores quando chegava o final da aula para mostrar suas imitações e contar piadas. Em entrevista exclusiva ao jornal online Folha Vitória, Renato contou quando decidiu apostar no stand-up comedy e explicou como tudo começou.

"Eu sempre gostei disso, de fazer as pessoas rirem. Na escola fazia muito no final das aulas, contava piada, mas tudo na brincadeira. Quando começou o CQC, em 2009, vi que começaram com o stand-up comedy e aí achei que conseguiria fazer também, então fui tentando. Na época tinha o Mr. Picuí, do Rossini Macedo, então fui tentando devagar. Algumas vezes vinha para São Paulo tentar algo, mas não dava resultado e voltava", conta.

Com isso, o humorista ganhou destaque no cenário capixaba e, logo que se formou, decidiu deixar o município da Serra, onde morava com a família, para morar em São Paulo e se destacar também nacionalmente. 

"Em 2014, quando me formei, decidi voltar para São Paulo. Eu estava dando aula no Senai da Serra e abrindo uma empresa de engenharia, mas aí falei que queria viver do humor e decidi tentar. Vim para São Paulo no susto, sem nada certo, passei muitas dificuldades e até pensei em voltar para o Espírito Santo várias vezes", afirma.

Apesar de morar em São Paulo há três anos, ele conta que a carreira começou a "deslanchar" neste ano, quando passou a publicar vídeos em seu canal do Youtube e nas redes sociais.

"Esse ano as coisas começaram a melhorar. Eu comecei a fazer vídeos com qualidade técnica e a postar na internet, aí começaram a viralizar, todo mundo foi gostando e com isso foram aparecendo mais shows. O vídeo da lanchonete é um dos mais conhecidos, todo mundo pede para contar essa história."
Todo o esforço valeu a pena e atualmente o humorista está em cartaz em horário nobre todas as sextas no Teatro Frei Caneca, em São Paulo com o show "O melhor trabalho do mundo", em que ele conta toda a sua história desde o começo. Apesar de já ter feito apresentações no Espírito Santo, ele ainda não tem uma data certa para voltar, mas enquanto isso faz questão de lembrar do Estado em seus shows. 

"Eu faço questão de dizer que sou capixaba em todos os meus shows. Infelizmente o Espírito Santo ainda não é tão valorizado no Brasil, então o máximo que eu posso para mostrar isso, eu faço", conta. 

Reportagem: Thaiz Blunck