• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Atriz de Grey's Anatomy, Kate Walsh revela ter passado por cirurgia para retirada de tumor no cérebro

  • COMPARTILHE
Entretenimento

Atriz de Grey's Anatomy, Kate Walsh revela ter passado por cirurgia para retirada de tumor no cérebro

Em entrevista à revista Cosmopolitan, a atriz comentou sobre toda a experiência que teve com o meningioma, desde sua descoberta até o momento em que voltou ao trabalho 100% curada

Kate Walsh, a eterna Addison Montgomery de Grey's Anatomy, pegou todo mundo de surpresa ao revelar que sofreu uma cirurgia para retirada de um tumor que teve no cérebro há dois anos. Em entrevista à revista Cosmopolitan, a atriz comentou sobre toda a experiência que teve com o meningioma, desde sua descoberta até o momento em que voltou ao trabalho 100% curada.

- Meu instrutor de pilates me disse Ei, seu lado direito está um pouco torto e não parecia que eu estava desligada, mas eu olhei para baixo e não vi mais nada. Então eu fui dirigir e comecei a pender mais para o lado direito... A exaustão chegou num ponto onde eu bebia cinco xícaras de café e não me sentia acordada. Eu estava trabalhando por horas insanas, talvez 80 horas por semana, e também dando muito duro, então não estava surpresa. Aí em abril eu comecei a ter mais dificuldades cognitivas. Parecia afasia, mas eu não conseguia só não encontrar as palavras certas; eu também perdia a minha linha de raciocínio, não conseguia terminar as frases e foi aí que eu fiquei em alerta. Eu pensei que talvez fossem sintomas da menopausa, porque tinham muitas coincidências, mas eu me forcei a procurar um neurologista, tive um instinto. Graças a Deus eu fiz uma ressonância magnética e descobriram que eu tinha um tumor cerebral no meu lobo frontal esquerdo. E três dias depois eu estava fazendo uma cirurgia para removê-lo, conta.

Apesar de ser assustador receber esse diagnóstico, a atriz revelou que se sentiu melhor após descobrir que tinha algo errado em seu corpo.

- As palavras "tumor cerebral" nunca me abalaram. Eu saí da ressonância magnética e você sabe quando é sério quando os médicos nem esperam, eles logo me disseram que a radiologista queria conversar comigo. Então ela me disse Bom, parece que você tem um tumor cerebral - e eu simplesmente saí de meu corpo. Meu assistente tinha me deixado lá, e eu tive que encontrá-lo para que ele pudesse anotar tudo o que ela dizia, porque eu estava fora de mim. Nunca tinha imaginado nada disso. Eles suspeitaram que era benigno, mas não podiam dizer com certeza até que o vissem. Tinha pouco mais de cinco centímetros, como se fosse um limão na minha cabeça, causando um grande dano: havia muito inchaço e eu tinha dores de cabeça terríveis. Toda a situação foi uma loucura, mas fiquei aliviada em saber que realmente tinha algo errado, que não era só a minha imaginação e que meus instintos estavam corretos.

Kate também falou sobre o fato de interpretar uma médica na TV - e como isso a ajudou (ou não) a passar por este processo.

- Você pensa que após interpretar Addison por mais de uma década, onde eu passava mais tempo no hospital do que em minha própria casa, de alguma forma tudo isso fosse ser mais confortável, mas eu estava um pouco assustada. No hospital, eu sentia que tinha seis anos de idade de novo. Eu interpretei uma badass na TV, mas ser uma paciente é uma experiência bastante vulnerável. Existe essa ideia de que os médicos são como deuses, e que você não pode falar com eles, como se eles tivessem superpoderes. Eu acho que sou uma pessoa muito forte, pró-ativa, mas tive muita ansiedade, e essa ideia de que cuidar de si mesma é como uma torre de marfim e você não quer atrapalhar os gênios.

A atriz ainda contou o que aprendeu com toda essa situação.

- Vá ver um médico! Para mim foi como um alerta para que eu faça check-ups anuais, ao invés de esperar que algo de errado realmente aconteça. Saúde vem em primeiro lugar e eu tive que mudar o meu estilo de vida. Agora eu sei que preciso de sete ou oito horas de sono, e por mais que seja algo simples, realmente me ajudou durante a minha recuperação. Tirei nove meses de licença e, quando voltei, voltei com tudo.

Ela também declarou o motivo de ter contado sobre o caso, embora tenha acontecido há dois anos.

- Esta foi uma experiência muito particular para mim. Eu não queria realmente falar sobre, queria que fosse algo só meu, mas eu sabia que algum dia iria querer compartilhar. Uma das coisas mais interessantes para mim sobre esse diagnóstico é que um tumor é duas vezes mais comum em mulheres do que em homens. Pode ser muito mais difícil para as mulheres cuidarem de sua saúde - somos mães, temos uma carreira, temos muito o que fazer e é difícil ás vezes entregar a nossa capa de super-heroínas e pedir por ajuda. Queria ajudar as outras pessoas.