• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Marcelo Serrado fala sobre um ano sem Montagner: "Tristeza profunda"

  • COMPARTILHE
Entretenimento

Marcelo Serrado fala sobre um ano sem Montagner: "Tristeza profunda"

Colega de elenco de Domingos, Marcelo Serrado estava no local e ajudou nas buscas feitas pelas equipes de resgate. Um ano após a tragédia, ator fala sobre relação com Montagner

Marcelo Serrado vivenciou de perto a trágica morte de Domingos Montagner há um ano. Em 15 de setembro de 2016, o ator se afogou no rio São Francisco, em Sergipe, onde gravava as cenas finais da novela Velho Chico, da qual era o protagonista.

Colega de elenco de Montagner, Serrado estava no local e ajudou nas buscas feitas pelas equipes de resgate. Doze meses após o incidente, ele fala ao R7 sobre a partida do amigo.

— Tristeza profunda até hoje. Tenho certeza que ele está nos iluminando com a sua luz e alegria.

Em um momento de folga das gravações, Domingos mergulhou com Camila Pitanga, seu grande amor na trama, e foi sugado pela força das águas. O corpo do ator foi encontrado preso em pedras de 20 e 25 metros de profundidade, próximo à usina de Xingó.

À época, Camila falou sobre os momentos de desespero vividos ao lado de Domingos.

— A gente nem ia para lá, íamos para outro lugar. E a gente acabou achando que era mais simples ir [na área conhecida como Prainha]. A gente não queria chamar a atenção porque sempre com ator tem isso: a gente vai a um posto de gasolina, tomar uma água, tudo vira um evento, vira uma coisa maior.

Pai de três filhos e casado com Luciana Lima, o ator foi velado e enterrado em São Paulo, no cemitério da Quarta Parada, no Tatuapé.

Carreira

Domingos Montagner chamava a atenção por sua presença na tela e capacidade de interpretação. Apesar de todo o sucesso, ele viu a carreira decolar em 2010 ao participar da série Força-Tarefa, no papel do cabo Moacir. Ainda no mesmo ano, o ator trabalhou no seriado A Cura.

Seu primeiro destaque foi em 2011, em Cordel Encantado. Após a novela, participou da série Divã. Em 2012, ano decisivo de sua carreira, o artista deu vida ao personagem Paulo Ventura, presidente do Brasil, em O Brado Retumbante. Outro papel marcante foi a dupla romântica com Cleo Pires na trama Salve Jorge.

No ano seguinte, na novela Joia Rara, viveu Mundo, um homem que lutava pela justiça e igualdade. Em 2015, integrou o casting da novela Sete Vidas, como Miguel.

O último papel da carreira televisiva foi Santo, em Velho Chico. Mas o sucesso de Domingos não esteve presente somente nas novelas. Ele participou dos filmes Bingo: O Rei das Manhãs, Um Namorado Para Minha Mulher, Gonzaga: De Pai Para Filho, A Grande Vitória, Tarja Branca, De Onde Eu Te Vejo, Através da Sombra e Vidas Partidas.