• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Selena Gomez reflete sobre ficar entre a vida e a morte após ser diagnosticada com lúpus

  • COMPARTILHE
Entretenimento

Selena Gomez reflete sobre ficar entre a vida e a morte após ser diagnosticada com lúpus

Ao subir no palco do evento, a cantora fez uma breve reflexão sobre a superação de sua doença autoimune

Após brilhar no American Music Awards, Selena Gomez foi homenageada na última segunda-feira, dia 20, no jantar de gala anual da Lupus Reserach Alliance, em Nova York, nos Estados Unidos. Ao subir no palco do evento, a cantora fez uma breve reflexão sobre a superação de sua doença autoimune, além de falar sobre o momento em que percebeu que estava entre a vida e a morte:

- Eu estou realmente honrada por estar aqui com todos vocês esta noite. Como muito de vocês sabem, ou podem saber agora, fui diagnosticada com lúpus há cerca de cinco ou seis anos. Eu tenho falado sobre a minha situação para aumentar a conscientização sobre a doença. Depois de passar por muitos testes para monitorar meus rins, meus médicos me disseram que eu tenho nefrite lúpica, uma dessas complicações do lúpus. Eles disseram que eu precisaria de um transplante rim. Talvez eu não fosse necessariamente muito boa em saber o que isso significava, mas então chegou a um ponto em que era vida ou morte. Felizmente, uma das minhas melhores amigas me deu seu rim e foi o melhor presente da vida. E eu estou muito bem agora.

Em setembro deste ano, Selena Gomez revelou aos fãs que havia enfrentado o transplante com a ajuda de sua amiga, Francia Raísa. No Instagram, a cantora fez um relato emocionante sobre o momento decisivo da sua vida:

Eu estou muito consciente que meus fãs tem notado que eu fiquei sumida em parte do verão [no hemisfério norte] e tem questionado por que eu não estava promovendo minha nova música, da qual eu estou extremamente orgulhosa. Então eu descobri que precisava fazer um transplante de rim devido ao meu Lúpus e estava me recuperando. Isso era o que eu precisava fazer para minha saúde. Eu honestamente estava ansiosa por compartilhar com vocês, assim que passei pela minha jornada há alguns meses, como eu sempre quero fazer com vocês. Antes de mais nada eu quero publicamente agradecer à minha família e incrível time de médicos por tudo que eles têm feito por mim antes e depois da cirurgia. E, finalmente, não há palavras para descrever como eu posso possivelmente agradecer à minha linda amiga Francia Raisa. Ela me deu o presente final e sacrifício, doando seu rim para mim. Eu sou imensamente grata. Eu amo tanto você, irmã. Lúpus continua sendo muito incompreendido, mas progressos têm sido feitos. Para mais informações a respeito do Lúpus, por favor vá ao site Lupus Research Alliance.