• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Paolla Oliveira fala sobre rivalidade com Juliana Paes: 'Ficam se preocupando com coisas menores, não tenho isso'

  • COMPARTILHE
Entretenimento

Paolla Oliveira fala sobre rivalidade com Juliana Paes: 'Ficam se preocupando com coisas menores, não tenho isso'

Após premiação, Paolla Oliveira contou para a imprensa que ficou surpresa com premiação e ainda disse que não há nenhuma rivalidade com Juliana Paes

O ano de Paolla Oliveira foi daqueles de fazer qualquer um sorrir à toa. Além de ter feito o maior sucesso como Jeiza em A Força do Querer e estar cada dia mais próxima de seu amor, o diretor Papinha, a estrela ainda teve outra grande felicidade na noite do último domingo, dia 10. A novela de Glória Perez deu o troféu de melhor atriz para Paolla no Melhores do Ano do Domingão do Faustão.

Nos bastidores da premiação, em conversa com a imprensa, ela contou que a expectativa era outra, já que muitos apostavam em Juliana Paes, que interpretou o furacão Bibi Perigosa, visto que as duas disputavam na mesma categoria, assim com Letícia Colin, por conta de sua Princesa Leopoldina, em Novo Mundo. E Paolla desabafou quando foi questionada se encarou como uma zebra o fato de ter ganhado a premiação. - Sinceramente não pensei nisso. Eu fui indicada pelos funcionários da minha empresa e a votação foi aberta ao público. Aí ficam se preocupando com coisas menores, se sou zebra, se sou favorita. Eu não tenho isso, do fundo meu coração, disse a vencedora.

Ainda sobre o prêmio, que ela dedicou à autora Glória Perez e ao Papinha, a atriz confessou que se sentiu honrada, mas que não esperava ganhar. - Poxa! Eu estava ali com a Juliana Paes, essa mulher que foi a Bibi, uma personagem enorme, que demandou uma energia enorme dessa mulher. E com a Letícia Colin, que fez um trabalho maravilhoso em Novo Mundo. Ano passado, quando eu ganhei, eu estava concorrendo com a Fernanda Torres e a Tais Araujo. Qualquer um que esteja ali é merecedor. A gente fica honrada. Fiquei surpresa, revelou.

Ela, que mudou o visual para interpretar a personagem Carolina na série Assédio, ainda sem data de estréia, também brincou quando escutou comentários sobre seus cabelos ainda mais loiros. - Esse cabelo é todo meu. Quando a gente está de férias pode escolher. Mas quando está trabalhando fica com o cabelo roxo, azul e assim vai. E a gente tem que ser poderosa sempre. Eu sou mais loira. Nasci assim, um pouco menos. Então quando eu fico morena, eu fico diferente. Me redescubro. Hoje fiz um penteado especial. Não quis perder o poder. Tipo Sansão, sorriu.

E como o fim do ano está aí, Paolla confessou também que não é muito de crendices de Réveillon, mas quer passar a virada para 2018 agradecendo o que conseguiu. - Quero passar o ano com calma, em paz, com saúde. Eu tive um ano maravilhoso. Aliás, eu venho tendo anos maravilhosos. Minha família está bem, eu estou feliz, é o que importa. Eu agradeço todo dia. Todo dia a gente tem que agradecer porque você sai na rua e não sabe se vai voltar para casa, você não sabe se você vai ter uma notícia ruim de alguém que você ama. Então a gente tem que agradecer de estar vivo, de trabalhar. Somos sobreviventes e não é só no Brasil, não. É no mundo. É uma onda de coisa ruim, é uma onda de ódio. Eu agradeci lá no palco as coisas serem feitas com amor, com carinho. Eu agradeço seja Ano Novo, seja qualquer coisa, todos os dias, finalizou.