• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Roberto Justus comemora sucesso de A Fazenda: 'Mais natural não dá para ficar'

  • COMPARTILHE
Entretenimento

Roberto Justus comemora sucesso de A Fazenda: 'Mais natural não dá para ficar'

Justus rebateu as críticas que recebeu durante o início da atração e comemorou o sucesso da temporada

Chegou ao fim na madrugada desta sexta-feira, dia 8, mais uma edição de A Fazenda. Dessa vez, Flávia Viana conseguiu a chance de ficar milionária e venceu o reality show contra seu grande rival, Marcos Harter. Em entrevista, Roberto Justus, responsável por comandar os peões que ficam confinados na grande sede localizada em Itapecerica da Serra, interior de São Paulo, falou sobre seu desempenho como apresentador do formato:

- As pessoas criam certos paradigmas em relação a você. Acho que se você é um bom apresentador, e eu me considero um bom apresentador, tem que ter o jogo de cintura e se adequar o que está apresentado. Hoje, a Record mostrou o que é entretenimento de primeira. Foi diversão pura.

Justus ainda rebateu as críticas que recebeu durante o início da atração e comemorou o sucesso da temporada, ressaltando que se sente cada vez mais à vontade no papel de apresentador de reality show. Ele ainda afirmou que se especializou no formato, se tornando o apresentador brasileiro que mais comandou realities na TV:

- Mais uma vez, o apresentador bom é aquele que passa pelo programa e o conduz, ele exige um maestro, um condutor. Em O Aprendiz era exigido um chefe durão, implacável, fazia parte do contexto editorial, já A Fazenda não. E o Roberto Justus mais era o entrevistador, que deixava o entrevistado falar, mas que possui o conhecimento e informação suficiente para trazer um diálogo sobre os mais diversos assuntos. São quase 15 anos de televisão. Às vezes leio umas bobagens, como no começo desse programa, e a resposta para isso foi tudo o que nós fizemos aqui e nessa grande noite. Eu dei tudo de mim e fui melhor do que a outra edição. Eu tenho um estilo próprio, que eu não sei decifrar, eu sou assim, não vou mudar porque alguém diz que eu tinha que ser menos engessado. Mais natural e mais à vontade do que essa final ao vivo, não dá para ficar, mas esse é o meu natural, né? Eu meu especializei em reality show. Quem foi outro apresentador que comandou três formatos grandiosos como esses que eu apresentei?

Modesto, Justus disse se considerar um ótimo apresentador, mas confessou que ainda precisa melhorar em alguns pontos, como os demais apresentadores de televisão. Em comparação, ele citou Silvio Santos:

- Temos coisas para melhorar em tudo, eu como empresário que trabalho há 36 anos, cada dia eu quero melhorar mais, eu sou incansável. Acho que até o Silvio Santos pode melhorar, nas besteiras dele, tem coisas que ele faz que eu não faria. Eu não to dizendo que ele é ruim, ele é nosso rei máximo, mas eu quero dizer que até ele pode melhorar se quiser, a gente aprende a vida toda e com tudo.

Apesar de não confessar para quem estava torcendo, Justus não escondeu a simpatia que sentiu por Matheus, que ficou em terceiro lugar na edição, protagonizada por Flávia e Marcos Harter:

- Eu faço um exercício comigo mesmo de tentar me abstrair desse tipo de coisa, porque o apresentador que torce, acaba deixando escapar isso, então não dá. Claro, eu sou um ser humano, eu tenho mais simpatia por um do que pelo outro. Eu sabia que o Matheus tinha menos chance porque os outros dois foram os protagonistas. É televisão, a câmera vai atrás de onde a ação está ocorrendo, eles mereceram estar na final. O Matheus é um menino querido, um doce, mereceu estar na final por causa das provas que ele fez, mas nunca tinha sido testado. A graça do programa está nisso, o jogo vai indo e é muito legal de observar. Eu não imaginava que essa poderia ser a final, mas foi a mais justa.

Ele acabou entregando que a família insiste para que tenha acesso às informações confidenciais do programa, morrendo de curiosidade sobre cada desdobramento. No entanto, Justus disse que nem mesmo a esposa, Ana Paula Siebert, fica por dentro dos segredos de seu trabalho:

- Eles torcem (a família), mas não sabem nada. Eu quase apanhei da minha mulher porque não disse a ela quem iria ganhar, como é que tudo estava, mas com essa diferença de 11 milhões de votos, hoje, eu já sabia, quando cheguei, quem seria o vencedor, mas a produção não sabia, o diretor pediu que eu não deixasse escapar nenhum olhar do que estava acontecendo. Minha mulher queria saber de qualquer jeito e eu não iria dizer nunca.

Além de satisfeito com o desempenho, Justus não esconde que se sente muito bem comandando o formato de atração na televisão e revelou que a opinião dos familiares é importante para que seu trabalho evolua. E apesar de ter comemorado que finalmente irá sair de férias com a esposa e os filhos, ele já adiantou interesse em ficar à frente do programa, caso outras temporadas sejam confirmadas para o próximo ano, algo que ele considera imprescindível para a emissora:

- Eu gosto de ouvir as opiniões da minha família, dos meus filhos, dos meus amigos. Acho que seria insano a Record não ter o programa novamente, A Fazenda tem que continuar, ainda tem chão para queimar!