• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

André Cintra fica em décimo no snowboard banked slalom na Paralimpíada

  • COMPARTILHE
Esportes

André Cintra fica em décimo no snowboard banked slalom na Paralimpíada

O snowboarder André Cintra encerrou a sua participação nos Jogos Paralímpicos de Inverno de Pyeongchang no Top 10 da sua prova derradeira na Coreia do Sul. Nesta sexta-feira, o brasileiro ficou na décima posição na disputa do banked slalom na classe LL1 (deficiência em membros inferiores ou amputações acima do joelho).

O banked sallom foi uma novidade no programa da Paralimpíada de Inverno, sendo uma mistura de snowboard cross com slalom gigante. O evento foi disputado em uma pista composta por 24 portas, 14 curvas e 707 metros de extensão em PyeongChang. Cada paratleta pôde descer o percurso três vezes, com o melhor tempo valendo para a classificação final.

Na primeira descida, Cintra foi o 12º entre 13 competidores após sofrer uma queda, com a marca de 1min35s18. Na segunda, o brasileiro pulou para a décima posição com o tempo de 1min07s88, a sétima melhor marca da bateria. Na última tentativa, o paulista fez 1min08s53. Não melhorou o seu tempo, mas ficou na décima posição. A disputa foi vencida pelo norte-americano Noah Elliott (51s90), seguido do compatriota Mike Schultz (53s42). O croata Bruno Bosnjak (54s08) completou o pódio.

"É hora de comemorar. Claro que gostaria de ter ido melhor, mas conseguimos dois Top 10 aqui e isso é muito importante. Vale sempre ressaltar que o Brasil não tem neve e enfrentamos adversários que vivem nas montanhas, com a prancha no pé. É o começo de um trabalho para mim e para o país. Estamos aprendendo muita coisa ainda", avaliou Cintra, de 38 anos.

O resultado foi o mesmo alcançado por Cintra no snowboard cross, em prova que foi disputada no último domingo. Esta foi a segunda Paralimpíada da carreira do brasileiro. Em Sochi-2014, ele foi o 28º colocado entre 33 participantes no snowboard cross, que não possuía divisão de classes.

Neste sábado, será a vez de Aline Rocha e Cristian Ribera voltarem a competir em Pyeongchang. Os competidores do esqui cross-country vão participar das disputas da média distância e do revezamento misto. A cerimônia de encerramento da competição será no domingo, a partir das 8 horas (de Brasília).