• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Apresentado no Botafogo, Rodrigo Aguirre foge de comparação com Loco Abreu

  • COMPARTILHE
Esportes

Apresentado no Botafogo, Rodrigo Aguirre foge de comparação com Loco Abreu

A apresentação oficial do novo reforço se deu à altura do vídeo responsável pelo anúncio do jogador de 23 anos, emprestado pela Udinese

O uruguaio Loco Abreu é um dos ídolos mais recentes da história do Botafogo. Depois das cavadinhas e provocações aos rivais de Loco Abreu, surge no time alvinegro um novo postulante a ídolo: o centroavante Rodrigo Aguirre, também do Uruguai, apresentado nesta sexta-feira com festa e cercado de muita expectativa.

A apresentação oficial do novo reforço se deu à altura do vídeo responsável pelo anúncio do jogador de 23 anos, emprestado pela Udinese, da Itália, até junho de 2019. Teve a presença do patrocinador, sócios-torcedores na plateia e aplausos ao centroavante, que fugiu da comparação com o compatriota e disse querer marcar seu nome na história do Botafogo.

"Obviamente que todos sabemos o que fez o Loco Abreu aqui e outros tantos que passaram pelo Botafogo. Me sinto orgulhoso, o Loco é um grande ídolo do Botafogo e da nossa seleção", elogiou. "Quero também deixar um pouco esse lado. Loco fez sua história, foi grande aqui e na seleção e agora estou no Botafogo para começar e deixar a minha marca no clube com meu nome. Me orgulho que falem, mas vou fazer o meu caminho assim como ele fez", ressaltou o uruguaio.

A contratação de Aguirre virou uma novela pela demora para o negócio ser concretizado, o que gerou ansiedade no jogador, que comemorou o acerto, e disse estar pensando já na sua estreia com a camisa da equipe alvinegra.

"É uma linda responsabilidade. Me sinto preparado e vou trabalhar todos os dias para estar 100% e cumprir as expectativas dos torcedores e profissionais", disse. "Estou muito feliz e orgulhoso por uma equipe como o Botafogo me receber dessa maneira. Será uma experiência muito linda e não vejo a hora de vestir a camisa e gritar um gol", afirmou Aguirre, tratado como o mais importante dos oito reforços que o clube carioca contratou nesta temporada.

Apesar de já mirar seu primeiro jogo pelo novo clube, Aguirre não tem data para voltar a jogar. Ele operou o menisco em dezembro e não joga desde novembro do ano passado. No momento, ainda precisa se recuperar plenamente da cirurgia para poder treinar e, então, voltar aos gramados.

Como Aguirre poderá atuar só no Campeonato Brasileiro, pelo qual o Botafogo estreia dia 15 de abril, diante do Palmeiras, ainda há um mês disponível para o atleta entrar em forma. Na Copa Sul-Americana, o Botafogo estreia no dia 12 de abril, mas o uruguaio não poderá jogar, pois está suspenso por três jogos por causa de uma expulsão na Libertadores do ano passado justamente na partida contra o Botafogo.

Como o Botafogo não adota numeração fixa, Aguirre não pode escolher a camisa 13, eternizada por Loco Abreu, e ficou com a 11. Ele reforçou seu desejo de jogar como centroavante e revelou que nutria o desejo de defender o time carioca já há algum tempo.

"Posso jogar em outras posições também, mas me sinto melhor jogando como um 9", garantiu. "Me adiantei em dizer que queria vir ao Botafogo nas redes sociais. Conheci a cidade, o estádio, a paixão dos torcedores. Por ter jogado contra o Botafogo, por conhecer um pouco da sua história e por saber do interesse por mim. Quis demonstrar que não queria fechar a porta para o Botafogo", contou o centroavante.

Por fim, ele desmentiu que houve contato com o Fluminense. "Se falaram com o meu empresário eu não sei, mas meu empresário nunca me chamou para conversar nada com o Fluminense. Em nenhum momento tivemos um contato oficial".