• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Botafogo vence Vasco em clássico de cinco gols e vai à final da Taça Rio

  • COMPARTILHE
Esportes

Botafogo vence Vasco em clássico de cinco gols e vai à final da Taça Rio

Líder do seu grupo na fase de classificação, o Vasco jogava pelo empate para avançar.

Foto: Daniel Castelo Branco

Em um clássico emocionante e cheio de reviravoltas, o Botafogo venceu o Vasco por 3 a 2, nesta quarta-feira, no Engenhão, e se classificou à final da Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca, que será disputada no próximo domingo. O rival sairá do clássico entre Fluminense e Flamengo, nesta quinta, também no Engenhão.

Líder do seu grupo na fase de classificação, o Vasco jogava pelo empate para avançar. E o time até foi superior no duelo desta quarta, chegou a estar em vantagem de 2 a 1 no placar, mas acabou cedendo a virada ao Botafogo, que foi mais eficiente e valente, conseguindo sacramentar a sua vitória nos minutos finais, também se vingando da derrota, curiosamente pelo mesmo placar, no clássico realizado no último fim de semana.

Após se enfrentarem no domingo, quando o Vasco se deu melhor ao vencer o Botafogo por 3 a 2, os times se reencontraram nesta quarta-feira e fizeram muito movimentado, especialmente no primeiro tempo. Foram quatro gols e outras diversas oportunidades criadas pelos dois times, com maior predomínio da equipe de São Januário, em um duelo lá em cá, com as defesas dando muita liberdade aos ataques rivais. Só que quem marcou primeiro foi o Botafogo, aos 12 minutos, após uma grande jogada de Leo Valencia após cobrança de escanteio. Ele encontrou Brenner livre para cabecear às redes.

Só que o gol não desanimou o Vasco, mesmo que tenha perdido Evander, lesionado, e Henrique, descartado minutos antes do duelo por uma contusão. Ainda assim, o time se lançou ao ataque, criou oportunidades, sendo a principal delas com Riascos, que viu a bola tocar no travessão e "pingar" na linha do gol, não entrando na meta. Praticamente no lance seguinte, aos 19, a bola voltou a bater no travessão, mas entrou no gol. Foi em um cabeceio de Erazo, após cobrança de escanteio de Paulinho.

Melhor em campo, o Vasco aproveitou nova jogada aérea para marcar novamente. Em outro escanteio cobrado por Paulinho, o gol foi marcado por Riascos, aos 30 minutos, virando o duelo no Engenhão. Só que o Botafogo respondeu quase imediatamente, aos 33. Igor Rabello lançou Luiz Fernando, que penetrou na área e finalizou forte para empatar o placar em 2 a 2, fechando o eletrizante primeiro tempo.

O ritmo intenso da etapa inicial não se repetiu na segunda etapa. Mas o Vasco, ainda que só precisando do empate, foi superior, avançando em velocidade, com Paulinho liderando a organização das jogadas, enquanto a movimentação de Riascos confundia os marcadores adversários. No principal e mais vistoso lance, aos 13 minutos, Riascos passou por três marcadores e acionou Wagner, que bateu por cima, desperdiçando boa chance.

Com a superioridade vascaína, Alberto Valentim promoveu as três substituições possíveis para reforçar o setor ofensivo do Botafogo, promovendo as entradas de Pachu, Rodrigo Pimpão e Ezequiel, além de ter se envolvido em bate-boca com Riascos. As trocas até levaram o time a ganhar o campo de ataque, mas, sem organização, mal conseguia ameaçar a meta defendida, a não ser em jogadas aéreas.

E foi assim, que o time marcou o gol da vitória e da classificação. Aos 39 minutos, em cobrança de falta da intermediária executada por Marcinho, Igor Rabello cabeceou para as redes, fazendo o terceiro gol botafoguense. O time ainda seu ao luxo de perder uma oportunidade com Pimpão, defendida por Gabriel Félix, nos instantes finais.

FICHA TÉCNICA

VASCO 2 X 3 BOTAFOGO

VASCO - Gabriel Félix; Yago Pikachu, Paulão, Erazo e Fabrício; Leandro Desábato, Wellington (Paulo Vitor), Evander (Wagner) e Paulinho; Riascos e Andrés Rios (Thiago Galhardo). Técnico: Zé Ricardo.

BOTAFOGO - Gatito Fernández; Marcinho, Marcelo Benevenuto, Igor Rabello e Moisés; Rodrigo Lindoso, Marcelo, Marcus Vinícius (Rodrigo Pimpão), Leo Valencia (Pachu) e Luiz Fernando (Ezequiel); Brenner. Técnico: Alberto Valentim.

GOLS - Brenner, aos 12, Erazo, aos 19, Riascos, aos 30, e Luiz Fernando, aos 33 minutos do primeiro tempo. Igor Rabello, aos 39 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Wagner do Nascimento Magalhães.

CARTÕES AMARELOS - Yago Pikachu, Wellington, Paulão e Leandro Desábato (Vasco); Marcelo, Rodrigo Lindoso, Luiz Fernando e Igor Rabello (Botafogo).

RENDA - R$ 155.900.

PÚBLICO - 9.255 pagantes (9.976 presentes).

LOCAL - Engenhão, no Rio.