• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Carpegiani assume culpa por queda do Fla e promete: 'Não vamos abaixar a cabeça'

  • COMPARTILHE
Esportes

Carpegiani assume culpa por queda do Fla e promete: 'Não vamos abaixar a cabeça'

Time foi eliminado na última semana na semifinal da Taça Rio, pelo Fluminense e, ontem (28), perdeu a vaga para a final do Carioca para o Botafogo, mesmo com a vantagem do empate

Depois de amargar uma derrota por 1 a 0 para o Botafogo no clássico disputado na noite desta quarta-feira, no Maracanã, e ver o Flamengo ser eliminado na semifinal do Campeonato Carioca, o técnico Paulo César Carpegiani admitiu a decepção com o fato de o seu time não ter conseguido justificar em campo a sua melhor campanha ao longo da competição, o que lhe garantiu a vantagem de atuar por um empate para ir à decisão.

Em meio a este contexto, o treinador assumiu responsabilidade pela queda rubro-negra no Estadual, mas prometeu que a sua equipe não deixará se abater e mostrará força para alcançar grandes objetivos na continuidade desta temporada.

"Se tratando de um jogo decisivo como esse contra um adversário que já havíamos vencido duas vezes, acabamos perdendo justamente esse eliminatório. Sou responsável pelo que aconteceu no campo. Essa equipe vinha produzindo, ganhou duelos importantes. Ficamos nervosos, principalmente no primeiro tempo. Tomamos o gol e, mesmo tendo a (maior posse de) bola na etapa final, não tivemos uma grande jogada para definir (com um gol). Não vamos abaixar a cabeça", afirmou Carpegiani, em entrevista coletiva.

E o comandante reconheceu que a pressão sobre ele no cargo aumentou depois desta frustrante eliminação, que foi surpreendente pela própria qualidade técnica superior da maioria dos jogadores do time flamenguista em relação ao modesto elenco botafoguense.

"Justificar uma derrota como essa é dolorido, não esperávamos. O torcedor não vai compreender e nem deveria. Não estava em nosso calendário ficar esse tempo parados quando poderíamos estar decidindo o campeonato. A competição serve para quando você não ganha, pois aí vem a cobrança. Quando você vence, não fez mais do que a obrigação. Precisamos sair rapidamente disso, ainda devemos melhorar muito", projetou.



DUAS SEMANAS SEM JOGAR - Por causa da queda no Carioca, o Flamengo só voltará a jogar agora no dia 14 de abril, quando estreará no Campeonato Brasileiro deste ano contra o Vitória, em Salvador. Assim, o time terá mais de duas longas semanas de treinos pela frente visando a sua reabilitação na temporada. E Carpegiani negou que o clube não tenha se preparado da forma certa antes deste revés contra os botafoguenses.

"Não é falta de planejamento. O Flamengo tem demonstrado que faz as coisas dentro de uma condição perfeitamente ajustável e adequada na maneira de conduzir o clube. Não é pelo fato de termos sido eliminados que você pode julgar o clube e a direção. Mesmo com todo investimento, às vezes essas coisas acontecem", lamentou o treinador, que ainda garantiu não ter armado a sua equipe de forma mais cautelosa pelo fato de que poderia avançar à final com um empate na última quarta-feira.

"Foi a primeira derrota do time titular, apesar de ter sido uma um pouco diferente, achei que era necessário ter um comportamento mais ajustado no meio, mas as coisas não aconteceram como gostaríamos. Não joguei com o regulamento de baixo do braço. Nos mostramos uma equipe apressada, que não conseguiu encaixar o que precisava. Faltou a jogada individual que poderia definir. Eles conseguiram fazer o gol e nós não tivemos a competência de fazer", reforçou.