• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Del Potro salva 3 match points, quebra domínio de Federer e fatura seu 1º Masters

  • COMPARTILHE
Esportes

Del Potro salva 3 match points, quebra domínio de Federer e fatura seu 1º Masters

Após salvar três match points em um jogo épico nos Estados Unidos, Juan Martín del Potro venceu Roger Federer por 2 sets a 1, com parciais de 6/4, 6/7 (10/8) e 7/6 (7/2), e faturou neste domingo o título do Masters 1000 de Indian Wells.

Essa é a primeira vez que o argentino ganhou o troféu de um Masters. E o fim deste tabu veio em grande estilo, encerrando o domínio que vinha sendo imposto pelo suíço, líder do ranking mundial, que perdeu a sua invencibilidade na temporada após 17 vitórias consecutivas.

Esse foi o 22º título de simples conquistado pelo tenista sul-americano, que neste ano já havia se sagrado campeão do ATP 500 de Acapulco, no México. Já o jogador da Basileia buscava o seu 98º troféu e também o hexacampeonato em Indian Wells, onde defendia a condição de atual campeão e ainda ergueu a taça em 2004, 2005, 2006 e 2012.

Del Potro, por sinal, havia sido o responsável pela última derrota de Federer em um torneio nos Estados Unidos, onde superou o adversário nas quartas de final do US Open do ano passado, quando eliminou o rival do Grand Slam realizado em Nova York.

O suíço entrou em quadra embalado pelas conquistas do Aberto da Austrália e do ATP 500 de Roterdã. E se viu muito próximo de novo título neste domingo, mas vacilou e acabou sofrendo a sua sétima derrota em 25 duelos com Del Potro, que em 2017 chegou a ser batido pelo rival em dois Masters 1000, em Xangai e Miami, e também no Torneio da Basileia.

O argentino já havia sido vice-campeão de Indian Wells em 2013, quando foi superado na decisão pelo espanhol Rafael Nadal, mas agora finalmente pôde comemorar um título de um Masters 1000. Já Federer amargou a sua primeira derrota desde novembro do ano passado, quando foi surpreendido pelo belga David Goffin na semifinal do ATP Finals, em Londres, palco do torneio que reúne os oito melhores tenistas da temporada.

JOGAÇO EM INDIAN WELLS - A final deste domingo foi de altíssimo nível e marcada pelo equilíbrio desde o início. No primeiro set, Del Potro exibiu grande eficiência com o saque na mão, confirmando todos os seus serviços sem ceder chances de quebra, e ainda converteu o único break cedido por Federer para garantir a vantagem inicial de 6/4.

Na segunda parcial, os dois tenistas fizeram valer a força de seus serviços, com cada um salvando duas chances de quebra. E isso forçou a disputa do tie-break, no qual o suíço sofreu muito para se manter vivo no confronto. Ele chegou a comemorar uma vitória de 7/5 após executar o que parecia ter sido um ace quando sacava em 6/5. Porém, o argentino pediu a revisão do segundo serviço do rival por meio do recurso eletrônico, que mostrou que o saque foi fora. Assim, a disputa ficou empatada em 6/6.

Em seguida, o argentino fez um ponto, abriu 7/6 e teve um match point. E, com o saque na mão, o tenista sul-americano mostrou ter sentido a pressão ao cometer um erro infantil em um golpe de direita, acertando a bola no meio da rede. O erro fez Federer retomar a tranquilidade, abrir vantagem de 9/8 e depois liquidar o tie-break em 10/8.

Após o término deste desempate, o suíço vibrou muito e levou ao delírio a maioria dos torcedores que lotaram a arena de Indian Wells. Irritado com alguns destes fãs, Del Potro chegou a reclamar do juiz de cadeira por causa do barulho que ouviu em algumas ocasiões em que sacava, fato que atrapalhou a sua concentração.

E, depois de os nervos serem acalmados, o forte equilíbrio voltou a predominar no terceiro set, no qual os dois tenistas deram continuidade ao show que vinham apresentando com grandes golpes, entre os quais algumas esquerdas na paralela.

Neste cenário, os dois tenistas confirmaram todos os seus saques até o oitavo game. No nono, quando o argentino servia sob pressão, Federer conseguiu converter um break point, abriu 5/4 e foi sacar para liquidar o jogo. E o suíço chegou a ter três match points no décimo game, mas desperdiçou todos e viu Del Potro empatar mesmo depois de o suíço irritar o rival com uma bolada na perna em uma definição de ponto no qual os dois estavam junto à rede.

Depois disso, Del Potro confirmou o seu game de saque e Federer fez o mesmo em seguida, forçando novo tie-break. No desempate, porém, o suíço mostrou que sentiu certo abalo psicológico por ter deixado escapar um jogo que parecia ganho e começou a cometer muitos erros. Assim, viu Del Potro abrir 5/0, antes de liquidar o duelo em 7/2.

No fim, os dois velhos conhecidos do circuito profissional deixaram claro que a bolada de Federer no rival já era assunto superado, pois o suíço deu um forte abraço no argentino ao cumprimentá-lo junto à rede para parabenizá-lo pelo título. Foi o reconhecimento pela grande partida do seu oponente, que ergueu neste domingo o troféu do segundo título mais importante de sua carreira. Ironia do destino, o primeiro foi obtido justamente nos Estados Unidos, derrotando o mesmo Federer há nove anos, na decisão do US Open de 2009.