• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Dirigente do Santos diz que Corinthians assume 'grande risco' se contratar Zeca

  • COMPARTILHE
Esportes

Dirigente do Santos diz que Corinthians assume 'grande risco' se contratar Zeca

O gerente de futebol do Santos, William Machado, disse nesta terça-feira que o Corinthians corre grande risco com uma possível contratação do lateral-esquerdo Zeca, que vive imbróglio jurídico com a equipe da Baixada e está perto de assinar com o clube do Parque São Jorge.

"O Santos confia em seu departamento jurídico", afirmou o dirigente e ex-zagueiro corintiano, na sede da Federação Paulista de Futebol (FPF). "Há uma multa, não é pequena, e o Corinthians passa a correr um grande risco de ter de desembolsar um grande valor futuramente. O clube está no direito dele, e daqui alguns meses saberemos se foi uma decisão certa ou errada do Corinthians assumir esse risco."

Zeca briga com o clube do litoral na Justiça do Trabalho alegando atraso no recolhimento do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). Ele conseguiu uma rescisão por liminar. O Santos nega as acusações de Zeca e aguarda audiência, marcada para abril.

O diretor de futebol do Corinthians, Duilio Monteiro Alves, confirmou que o clube espera contratar o lateral ainda nesta terça e garantiu que o clube tem garantias contratuais de que não será prejudicado. "Nosso jurídico analisou e os riscos são mínimos", afirmou Duílio. "O Corinthians ainda está se garantindo em contrato. Se qualquer coisa acontecer, o clube não terá nenhum prejuízo."

O dirigente corintiano disse que a negociação vem acontecendo há cerca de um mês e cita uma liminar a favor do atleta, que favorece o acerto com o Corinthians. "Conversamos há cerca de um mês tentando um acordo. Há uma liminar que deixa o passe dele livre e nosso jurídico está trabalhando em cima de contratos para concretizar essa contratação."

Em nota, o Santos não cita nem Zeca nem o Corinthians, mas afirma que "não abrirá mão, em hipótese alguma e nem parcialmente, do valor que lhe cabe". "O Santos FC reconhece o direito do atleta de assinar com qual clube desejar. Reitera aos envolvidos, contudo, porque acredita na Justiça, que, conforme esclarecido pelo TST, o mérito da ação ainda será julgado em abril. Assim, diante do resultado, o clube não abrirá mão, em hipótese alguma e nem parcialmente, do valor que lhe cabe", disse o clube da Vila Belmiro.