• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Kevin Love revela ataque de pânico em jogo da NBA e diz sofrer com saúde mental

  • COMPARTILHE
Esportes

Kevin Love revela ataque de pânico em jogo da NBA e diz sofrer com saúde mental

O ala/pivô Kevin Love veio a público nesta terça-feira para revelar que tem sofrido com problemas de saúde mental. O jogador do Cleveland Cavaliers utilizou o site The Players Tribune para fazer o anúncio e informou que inclusive chegou a ter um ataque de pânico durante partida desta temporada.

"Por 29 anos, eu pensei em saúde mental como problema de outras pessoas. Claro, eu sabia que, de alguma forma, as pessoas se beneficiavam ao pedir ajuda ou se abrirem. Eu apenas nunca pensei que seria o meu caso. Para mim, era uma forma de fraqueza que poderia diminuir meu sucesso no esporte ou me tornar estranho ou diferente", escreveu.

Love explicou que nunca se sentiu confortável em conversar sobre o que pensava ou sentia e que a tentativa de negar estas sensações fez com que ele "explodisse" recentemente. O ala/pivô revelou estar sofrendo com dificuldades dentro e fora da quadra, o que intensificou o problema.

"Eu estava estressado sobre problemas que estava tendo com a minha família. Eu não estava dormindo bem. Dentro de quadra, eu acho que a expectativa para a temporada estava pesando sobre mim", lembrou.

A situação se tornou insustentável no décimo jogo do Cavaliers na temporada. Diante do Atlanta Hawks, Love sofreu um ataque de pânico no intervalo. "Eu sabia que tinha algo de errado desde o início. Eu estava aéreo nas primeiras posses de bola. Era estranho", lembrou.

"Quando voltei para o banco (após o intervalo), meu coração estava mais rápido do que o comum. Tinha dificuldades para respirar. Tudo estava girando, como se meu cérebro tentasse sair da minha cabeça. O ar parecia espesso e pesado. Minha boca parecia giz. Lembro-me do assistente gritar algo. Eu concordei, mas não ouvi o que ele disse. Eu estava enlouquecendo. Não conseguia voltar ao jogo. Fisicamente, eu literalmente não conseguia."

Love recordou que saiu correndo para o vestiário da Quicken Loans Arena e, sem parar de correr, foi parar em uma sala de treinamento, onde deitou, imóvel. "Tudo virou um borrão. Alguém do Cavaliers me acompanhou para uma clínica, passei por teste, foi um alívio. Mas saí de lá sem entender o que estava acontecendo."

O jogador, então, passou a ser acompanhado por um terapeuta designado pelo próprio Cavaliers e, no momento, tenta se recuperar de uma fratura na mão para retornar às quadras. E Love revelou ter se inspirado em um colega de profissão para tornar público seu problema.

"Um dos motivos para eu escrever isso foi o comentário do DeMar DeRozan (do Toronto Raptors) sobre depressão. Joguei contra ele por anos e nunca poderia imaginar que ele estava sofrendo. Isso faz você pensar sobre como todos andamos por aí com experiências e sofrimentos diferentes, apesar de pensarmos que somos os únicos que os enfrentamos. Não estou dizendo que todos deveríamos sair e contar nossos segredos mais profundos, mas podemos criar um melhor ambiente para falarmos sobre saúde mental", avaliou.