• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

São Paulo vira sobre o Red Bull Brasil e garante liderança do grupo no Paulistão

  • COMPARTILHE
Esportes

São Paulo vira sobre o Red Bull Brasil e garante liderança do grupo no Paulistão

Como já estava classificado para as quartas de final do Paulistão para enfrentar o São Caetano, vice-líder do grupo, Jardine resolveu poupar alguns jogadores. Militão, Cueva e Hudson nem foram relacionados

O São Paulo venceu o Red Bull Brasil por 3 a 1, neste domingo, no primeiro jogo após a saída de Dorival Junior do comando técnico da equipe e terminou a primeira fase do Campeonato Paulista em primeiro lugar no Grupo B. Com o interino André Jardine, o time foi a campo com várias novidades, mas demorou até conseguir se impor em casa. Após um primeiro tempo cheio de erros, voltou mais organizado para a segunda etapa e conseguiu a virada.

Como já estava classificado para as quartas de final do Paulistão para enfrentar o São Caetano, vice-líder do grupo, Jardine resolveu poupar alguns jogadores. Militão, Cueva e Hudson nem foram relacionados. Rodrigo Caio, Valdívia, Marcos Guilherme e Brenner começaram no banco de reservas. Por ter terminado a fase de grupos em primeiro na sua chave com 17 pontos, com dois a mais do que o São Caetano, o São Paulo decidirá a vaga na semifinal do Estadual no segundo jogo da série em casa.

Com Bruno e Júnior Tavares, Jardine montou um time mais ofensivo pelas laterais, mas perdeu em defesa. O preço veio já na primeira etapa. No meio-campo, muitos erros de passes e muitas bolas recuadas irritaram as esvaziadas arquibancadas do Morumbi. Ao fim do primeiro tempo, vaias para o time e um empate amargo por 1 a 1. A história mudou na segunda etapa, quando o São Paulo voltou mais ofensivo e criativo no meio campo, com Valdívia e Marcos Guilherme. A virada veio sem sustos com gols de Arboleda e Marcos Guilherme.

O jogo foi marcado pela "marcha fúnebre" de torcedores do São Paulo do lado de fora do estádio. Eles protestaram contra a gestão de Carlos Augusto de Barros e Silva e de outros dirigentes, e pediram mais comprometimento do atletas. Cerca de 200 pessoas participaram da manifestação, de acordo com a Polícia Militar. Eles não entraram no estádio, que teve baixo público registrado: 9.226 presentes.

Recém-contratado para comandar a equipe, o uruguaio Diego Aguirre assistiu ao jogo no Morumbi. Ele será apresentado nesta segunda-feira como novo treinador da equipe. Na quarta, vai estrear contra o CRB, pela Copa do Brasil, no Rei Pelé.

O JOGO - O Red Bull precisou de apenas 8 minutos para abrir o placar após lambança do goleiro Jean com os pés. Eder Luis achou Edmílson na área e o atacante marcou para os visitantes. O São Paulo pressionava, mas as melhores chances pararam no goleiro Júlio César.

Aos 31, Nenê fez boa jogada pela direita e tentou cruzar para Tréllez na área. No meio do caminho, a bola desviou em Nininho, que marcou contra: 1 a 1. Poucos minutos depois, Tréllez ainda teve chance de empatar, mas desperdiçou. Ao fim do primeiro tempo, vaias da torcida.

Com Marcos Guilherme e Valdívia em campo, o São Paulo ganhou em criatividade e velocidade no setor ofensivo e isso fez a diferença. A virada veio em jogada de bola parada. Pela esquerda, Nenê cobrou e Arboleda marcou de cabeça, aos 22. Quatro minutos depois, Valdívia cruzou por cima da zaga para Marcos Guilherme fechar o placar a favor dos mandantes.