• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Andrés Sánchez menospreza 'chororô' do Palmeiras: 'Que façam um futebol melhor'

  • COMPARTILHE
Esportes

Andrés Sánchez menospreza 'chororô' do Palmeiras: 'Que façam um futebol melhor'

O dirigente esbanjou ironias e menosprezou a investida do rival em provar que houve interferência externa.


O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, ironizou a tentativa do Palmeiras de impugnar a decisão do Campeonato Paulista. O dirigente esbanjou ironias e menosprezou a investida do rival em provar que houve interferência externa.

Ao ser indagado se temia a impugnação da decisão, disparou. "Se impugnarem, eles vão fazer um jogo sozinho, reserva contra titular. Se eu fosse presidente do Palmeiras, eu iria para a Justiça comum e até para federal. O 'chororô' é livre e quem perde chora. Mas manda ele fazer um futebol melhor", comentou o dirigente corintiano, durante entrevista coletiva realizada nesta sexta-feira, no CT Joaquim Grava.

Mantendo a ironia e provocação ao rival, Andrés ainda comentou sobre a imagem do médico Ivan Grava com a mão no ouvido, que os palmeirenses alegam que comprovaria o uso de um ponto eletrônico. "(A decisão) Segue em pauta do lado de lá... Eu vi outro dia um cidadão na beira do campo com o dedo no ouvido. Era o médico do Corinthians. Ele devia estar com alguma coceira no ouvido e falaram que estava com ponto eletrônico. Tudo é difícil. Eu acho que tinha que reclamar, faz parte do jogo."

Ele ainda falou sobre os rumores de uma possível ida do atacante Guerrero, do Flamengo, ao Palmeiras. A possibilidade foi divulgada por um jornal peruano. "Eu não posso pagar R$ 100 mil por jogo. Tem jogador ganhando R$ 25, ofereceram R$ 50. Para o Guerrero, que jogou em time grande, tem que ganhar 100, fora o salário", comentou.