• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Rogério Sampaio deixa Ministério do Esporte e assume cargo no COB

  • COMPARTILHE
Esportes

Rogério Sampaio deixa Ministério do Esporte e assume cargo no COB

Poucas horas após se desligar do Ministério do Esporte, Rogério Sampaio assumiu nesta quarta-feira a função de diretor geral do Comitê Olímpico do Brasil (COB). O ex-judoca, campeão olímpico nos Jogos de Barcelona-1992, deixou o ministério quase dois anos após entrar no órgão no comando da nova área de controle antidoping.

Sampaio foi indicado ao cargo pelo próprio presidente do COB, Paulo Wanderley, nesta quarta, e foi aprovado por unanimidade pelo Conselho de Administração da entidade. O cargo do ex-atleta é novidade, seguindo as orientações do novo estatuto do COB, após alterações ocorridas na esteira da saída do então presidente Carlos Arthur Nuzman.

"Estamos muito felizes com a aprovação da nossa indicação ao Conselho. O Rogério Sampaio vai somar sua ampla experiência na gestão do esporte ao trabalho que o COB já executa com muita qualidade. É um profissional que já conhece o dia a dia do COB e isso lhe ajudará a imprimir o ritmo de trabalho necessário após todas as mudanças que ocorreram no COB nesses seis últimos meses", declarou Paulo Wanderley.

Rogério Sampaio chega ao COB com a experiência de ocupar dois cargos importantes no Ministério do Esporte: secretário nacional da Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD) e secretário nacional de Esporte de Alto Rendimento. Em alta no órgão, ele chegou a ser cotado para assumir a função de ministro, no lugar de Leonardo Picciani. Mas Leandro Cruz, então secretário nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social, acabou crescendo na disputa e acabou sendo o escolhido para o cargo.

Antes de chegar ao ministério, Sampaio foi presidente da Fundação Pró-Esporte de Santos e coordenador de Gestão de Esporte de Alto Rendimento da Prefeitura de São Paulo. Em Brasília, ele liderou a criação do Tribunal de Justiça Antidopagem, que devolveu o Brasil aos padrões internacionais junto à Agência Mundial Antidoping (WADA, na sigla em inglês).

"Fiquei muito honrado com o convite do presidente Paulo Wanderley. Minha vida sempre foi dedicada ao esporte e hoje, após ocupar cargos importantes de gestão no sistema esportivo, sinto-me preparado para assumir esse desafio", declarou o ex-judoca.

"Conheço bem o COB, tenho excelente relacionamento com os profissionais da casa e estou certo que posso somar minha experiência ao trabalho que já vem sendo realizado. Estou muito estimulado para participar desse novo momento do COB, com mais transparência e maior diálogo com a sociedade", afirmou Sampaio.

Em outra mudança definida pelo COB, o gerente geral de Alto rendimento, Jorge Bichara, foi efetivado no cargo após exercer esta função nos últimos meses de forma interina. Estas decisões foram tomadas durante a primeira reunião dos Conselhos de Administração e de Ética do COB. Os dois órgãos foram criados a partir do novo estatuto do Comitê, aprovado em dezembro. Os integrantes de cada conselho foram eleitos em pleito realizado no dia 23 de março.