• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Substância encontrada no exame antidoping de Diogo Vitor, do Santos, foi cocaína

  • COMPARTILHE
Esportes

Substância encontrada no exame antidoping de Diogo Vitor, do Santos, foi cocaína

A nota enviada anteriormente continha um erro no título. Segue a versão corrigida.

O atacante Diogo Vitor, do Santos, foi flagrado no exame antidoping por uso de cocaína, segundo apurou a reportagem do Estado. O jogador de 21 anos está suspenso de forma preventiva, mas aguarda a contraprova.

Nem o clube nem o empresário do jogador, Wagner Ribeiro, confirmaram qual foi a substância encontrada. Ribeiro se prontificou apenas a passar uma mensagem de apoio ao jovem atleta do Santos. "Vamos cuidar do ser humano neste momento. O atleta é secundário. Trata-se de um menino de coração bom, simplório e bastante frágil", declarou em entrevista ao Estado.

Segundo nota do clube, o exame foi realizado pela Federação Paulista de Futebol (FPF) no dia 21 de março, depois de jogo com o Botafogo, pelas quartas de final do Paulistão. O episódio de doping se soma a outros problemas vividos por Diogo Vitor desde as categorias de base.

No início de 2016, ele teria de se apresentar com o elenco profissional para a pré-temporada, mas alegou dor de dente, recusou tratamento e sumiu por quatro meses do clube. Voltou, recuperou a forma física, chegou a atuar em duas partidas, mas sumiu mais uma vez. Em fevereiro do ano passado, após novo sumiço de três meses por problemas particulares, foi reintegrado.

A pedido do técnico Jair Ventura, que o considera uma "joia", Diogo Vitor foi inscrito no Paulistão e na Libertadores. Foi bem na reestreia ao marcar um gol diante do Corinthians. Em 2018, ele atuou em oito jogos, sendo titular em dois, sem novos casos de indisciplina.

Seu contrato com o Santos, renovado até 2021, tem cláusula que permite a rescisão em caso de má conduta no trabalho. O clube pretende apoiá-lo até a realização da contraprova, informam fontes ligadas à diretoria.