• Velocidade do vento

  • Previsão de chuva

  • Nascer do sol

  • Por do sol

Umidade relativa do ar: Índice de raios UV:

Torcedores protestam em treino e Geuvânio reclama de 'clima pesado' no Flamengo

  • COMPARTILHE
Esportes

Torcedores protestam em treino e Geuvânio reclama de 'clima pesado' no Flamengo

O Flamengo viveu mais um dia de pressão nesta sexta-feira. Insatisfeitos com as atuações da equipe ao longo desta temporada e com o empate diante do Independiente Santa Fe na quarta-feira, pela Libertadores, alguns torcedores compareceram ao Ninho do Urubu e protestaram contra os atletas e a direção.

Os torcedores penduraram faixas com os dizeres: "Premiação de que?" e "presidente banana, time pipoqueiro". Além disso, atiraram cascas de banana e pipocas na entrada do CT. Para o atacante Geuvânio, a pressão dos flamenguistas e este princípio de crise não são justificáveis.

"Eu acho que estão criando um clima muito pesado, mas na Libertadores ainda não perdemos. Ganhamos um jogo fora e empatamos três. Nós temos condições de classificar e agora vamos jogar com o apoio da torcida. Acho que o Flamengo não está nessa crise que todos estão falando", declarou nesta sexta em entrevista coletiva.

O fato é que o clima está mesmo pesado no Flamengo. A torcida já havia manifestado sua indignação com os jogadores antes do Santa Fe. Após o empate na Colômbia, alguns flamenguistas foram ao aeroporto recepcionar o elenco com novos protestos. Mais do que os resultados, as atuações têm os irritado.

"No vestiário, todos sabemos que temos condições de vencer os jogos. Os pontos que perdemos em casa (na Libertadores) incomodam, mas estamos vivos, lutando e vamos brigar até o último minuto para conseguir essa vaga", afirmou Geuvânio.

Com uma vitória (sobre o Emelec) e três empates (dois contra o Santa Fe e um com o River Plate), o Flamengo é o segundo colocado do Grupo D da Libertadores, com seis pontos. Para garantir vaga nas oitavas de final e evitar um novo vexame no torneio, precisa derrotar o Emelec dia 16 de maio, no Maracanã.

"A gente sabe que o grupo é qualificado e tem condição de mostrar um bom desempenho. Tem jogo que as coisas não acontecem, e o time adversário dificultou as coisas jogando em casa. Estamos nos dedicando e trabalhando para dar a volta por cima, mostrando bons desempenhos", considerou Geuvânio.

Depois de sofrer com a falta de espaço no ano passado, o atacante vai recuperando o prestígio com o interino Maurício Barbieri e tem entrado em algumas partidas do time rubro-negro. "No momento, estou muito feliz com essas oportunidades que estou tendo esse ano. Ano passado, cheguei no meio da temporada e não fiz uma pré-temporada. Esse ano, fiz do começo e isso me ajudou bastante. Sei que posso render muito mais e estou preparado."